segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Invocação a divina Presença 2.


Invocação à Divina Presença2

Invocação a divina Presença 2.
Dharma Dhannyael

De um ponto de luz na mente de Deus

flua a luz a mente dos homens

De um ponto de Luz do coração de Deus

flua luz aos coração dos homens

Que a Luz desça à terra.

"Ouço a voz de Deus cantar pelo universo,

sinto palpitar o infinito, o ritmo da ordem divina;

ouço ressoarem, de esfera a esfera , as harmonias da criação".

A união nos fortalece, nos une na Luz Maior.

Estamos interligados no fio de Luz da vida.

Aqui e agora, estamos tecendo a nossa felicidade.

"Extasio-me na música divina,

o centro de minha alma retraiu-se para a profundidade,

aí onde Deus a todos espera".

O Todo está saturado de amor,

Assim estamos fundidos na Luz Viva da Unidade,

com a Inteligência Superior- Energia Metratônica.


Somos Um-a só consciência.

Eu e Pai somos UM.

Pela glória dos Elohim,

Seja feita a vontade de Deus.

Estou neste momento em contato

com o meu Eu Superior, centelha divina,

Divina Presença.

"Eu Sou o que Sou no centro,

no ponto central Eu Sou".

No centro o amor e a sabedoria,

Eu Sou a vida do UM.

Eu Sou UM-A só consciência que circula,

move, permanece no centro,

Eu Sou um Ponto de Luz que circula, move, permanece.

Meu coração é o coração a Unidade.

A Tua vontade é a minha vontade

Tu és aquele que comanda, sustenta, permanece.


Eu Sou um Sol dentro do Sol maior,

Eu Sou um ponto de Luz em movimento

com todos os pontos (as luzes)

que iluminam o coração de Deus

que avança até o Grande Centro,

de onde permanece o ponto Uno".

Eu sou uma Unidade plena e absoluta do UM.

Eu sou Uno ao Centro (o ponto e o círculo),

Vida ou atividade da forma, amor e poder de abstração.


Na profundeza de minha alma reside Tua Paz.

Agora, vamos visualizar um Sol acima da nossa cabeça,

um Sol de amor enviado da vida, do Divino Mãe/Pai, Espírito Santo, do Grande Sol Central, do Universo, dos Devas, dos anjos, dos Budas,dos Avatares, do Cristo iluminando o mundo, o Planeta Terra, a nossa casa e purificando o ambiente.

Este Sol no céu da nossa mente espelha o Grande Sol Central no microcosmo do nosso universo, do nosso mundo.

“Brilha Tu oh Sol em nós, em todo o Teu esplendor; incandescei-nos daquele Teu poder que não conhece obstáculo; revela a Tua beleza imortal sob a forma de nossas vidas, para que, transfigurados por Ti, possamos conduzir nossos irmãos para a Senda de Luz.

Amém!”

Estou me entregando a minha identidade pessoal a Deus,

Estou entrando na luz Viva da Fonte do Criador.

Eu Sou Filha da Luz.

Sinto a luz do amor dos Anjos, Arcanjos, Querubins e Serafins.

Visualizo a luz do anjo Dourado, do meu anjo Guardião,

Graça da Luz infinita da Divina Presença que está ao meu lado, iluminando esta meditação.

Amem!

O meu coração está pleno de alegria de amor que emana da Divina Presença, do Espírito Santo.

Do meu coração flui todo amor

que há na vida da Fonte para a Unidade.

Tu és, a Fonte infinita do amor universal, que liberta.



Estou na luz da plenitude do amor divino.

Seja feita a Vontade de Deus.

A Divina Presença - Eu Superior ou Espírito

está me iluminando com a Luz do Sol

que brilha no céu da minha mente.

O Espírito do Senhor está sobre mim;

Porque o Senhor me ungiu;

Para iluminar minha consciência com

a Verdade, o amor e a sabedoria.

Abaixo, está minha Alma iluminada com as a cores das pétalas

da "Flor de Ouro" que brilham acima da minha cabeça

- Até que o Cristo Interno se torne na alma unida uma manifestação da luz do Criador.

Que a luz em torno do meu corpo, e o Corpo Merkabah do Mestre possa me iluminar com a luz branca para a comunhão com o meu Espírito.

Pai, derrame sua luz em compaixão

para que eu possa experimentar a Presença do Espírito Santo

dentro do meu coração.

Permita que eu tenha um contato dentro do meu núcleo interno,
um instante com o UM,
com o Todo,
é uma eternidade na memória da vida...

Do Sol do coração de Deus desce um fio de luz que forma um tubo de luz branca que purifica e ilumina o meu corpo de luz com a luz branca.

Este fio de luz ilumina o meu corpo, a minha coluna com uma luz dourada iridescente.”


“O Espírito Santo não é somente uma voz que você ouve.

Ele é também o imenso poder que você sente”.


Este fio de luz imaginário nos une:

ao dharma do universo,

ao Tao, à Divina Presença Universal e à Divina Presença Individualizada.

Sinto o fogo do amor do Cristo Interno,

Me perdoando e me ensinando a perdoar para o bem de todos;

uma força irradiante, tal como a luz do Sol e

desce generosa e imparcial,

uma potencia de amor incondicional em meu coração.

Eu Sou Um-a só consciência.

Aqui e agora, estamos unidos com a Luz de todas as luzes.

Este fio nos une a Fonte do puro amor de Deus, a Luz Maior que contem todas as luzes.

Consciência é União.

Este é o fio da união contem o processo da luz que nos une à consciência do Espírito Santo.

A centelha divina latente esta "acesa"

no coração amoroso de Deus em meu coração.

Haja Luz para compartilhar para o bem de todos.

Eu e Pai Somos UM.

A "tomada" da luz esta ligada com o meu Eu Superior e a energia divina estará circulando em seu ser.

Deus do lado de dentro está presente com sua Luz,

No seu Poder e na sua Força.

A "tomada "da luz - a Vontade de Deus -

dentro do meu coração está ligada com a Mônada Central e Individualizada.

Estamos pulsando no ritmo da UNIDADE.

A energia que amorosa do Cristo está circulando em meu ser, em minha células, e em todos os meus átomos.

Assim, o Ser interior vibra na mesma sintonia com UM-A só consciência.

Somos Um-a só consciência.


"Desse contato vem a potencialização e a formação de uma aura de grande força, que deixa de ser apenas individual" e passa a trabalhar em União com a Divina Presença coletiva.”

Meu Deus, eu estou aqui e agora

abrindo meu coração para que eu possa me unir à Grande rede da fraternidade, Fonte da Luz Maior para o bem de todos.

Divino Espírito Santo cura o que está ferido dentro de mim,

me guarda, me protege com sua luz.

Divino Espírito Santo abranda a rigidez,

libera as correntes que teci,

com palavras sentimentos e ações.

Dai-nos pois a Sabedoria da Inteligência Divina

que compreende o outro com empatia.

Neste lugar a liberdade do dharma pulsa para todos os seres.

Eu quero "servir" aos propósitos do UM

A Harmonia que une à Vontade De Deus.

Cada um do Um está sendo atraído para o

ponto que lhe corresponde como energia.

Somos UM-A SÓ CONSCIENCIA.

Neste momento envio a luz dourada do amor, compaixão e sabedoria para tudo e para todos.

Agora, sinto consciência que a minha respiração é a respiração da Unidade.

Entro no silêncio divino e recebo a luz infinita de Deus

Eterno Retorno que a bondade divina faz circular.

Que a Mente eterna, entre em minha mente

E me utilize com uma luz para meu semelhante.

Estou de pé, Meu amado para servir e servir para o bem

De todos.

Avante soldados de Cristo.

Amem.

“Quando vocês estiverem equilibrados e afastados da negatividade do antiuniverso; quando vocês experimentarem a consciência do Corpo

Geomátrico de Luz, então vocês estarão capacitados para experimentar a presença do Espírito Santo com os Senhores da Luz através da Mercabah.” Chaves de Enoch.
arte Lili_luz
Eu Sou Dharma dhannyael
30/08/2010

domingo, 15 de agosto de 2010

A Deusa retorna






A Deusa retorna
Educar para o Futuro

Um dia as ‘mães do povo” irão ocupar lugares na cadeira do senado em vários segmentos políticos e lutarão por um país, próspero, produtivo para todos.

Um dia as "mães do povo", a mulheres da elite, as mulheres da classe artísticas, os estudantes, e seus homens filhas e filhos irão às ruas , e farão vigília exigindo que todas as crianças tenham a oportunidade e o seu lugar em uma escola, em uma creche com qualidade ao nível dos paises do primeiro mundo.

Um dia as mulheres do povo irão assumir postos de lideranças nas comunidades, nas associações de bairro, nas escolas, nas igrejas, nos partidos políticos e irão democraticamente exigir transparência e cidadania para todos.

Um dia o povo será unido para cuidar dos seus filhos, dos seus irmãos, das crianças da nossa Pátria, da Mãe Divina.

Neste dia, todas as religiões estarão unidas e o Bem irá governar o Estado.

A Força da União para compartilhar paa o bem de todos, será a nossa Vitória.

Não haverá uma criança com fome, sem educação e sem esperança. A criança saberá que quando crescer irá conquistar seu lugar no mundo.

Um dia o povo saberá que o governo que não educa suas crianças, necessita de um eleitor que possa perpetuar seu lugar no poder para governar para os seus interesses e do mercado.

- Um dia as "mães do povo" não permitirão que a mídia incentive o alcoolismo à seus filhos e filhas.

A criança e o jovem serão respeitados e dignificados porque não serão “vendidos”, corrompidos por interesses de uma minoria sem amor ao nosso povo.

Um dia todas a criança será feliz na sua terra e terá orgulho de ser brasileira.

“Somos parte da Terra e Ela é parte de nós. A Terra não
pertence ao homem, o homem é que pertence à Terra. Todas as coisas são interligadas, assim como o sangue nos une a todos. O homem não teceu a teia da vida, é apenas um de seus fios. O que quer que ele faça à teia, fará a si mesmo.”

A religião antiga da Deusa está de volta.

A Deusa retorna...

A Deusa quer de volta a natureza e seus filhos.

A Deusa quer de volta a inocência, a paz e a abundância do planeta.

A almas criadas livres da dominação ideológica da industria cultural poderão voar sem medo.

A Deusa quer de volta a coragem dos jovens guerreiros que nada temem e lutam por justiça.

A Deusa quer de volta seus filhotes voando sem medo de viver.

A Deusa quer de volta seu templo sagrado na natureza.



Procuro compreender a vida com o olhar da psicologia sagrada. Acredito que a Mãe Natureza é a vida do planeta - sua essência se faz presente na alma de todos.

“A Natureza fala todos os idiomas viventes do amor planetário”.

A criança é filha da Deusa - a encarnação divina da vida.

Toda mãe é uma Deusa...

A mãe Natureza, mãe de todas as mães, está no coração de todas as mães.

Um novo paradigma, um novo tempo...

O novo paradigma pode ser chamado de uma visão de mundo holística, que concebe o mundo como um todo integrado, com uma visão sistêmica e não como uma coleção de partes dissociadas. “Isso implica no conceito de que o todo, resultante da junção das partes, é muito maior do que simplesmente a soma destas. A visão sistêmica significa contextualizar as partes para entender o funcionamento do todo o que significa que vivemos em uma estrutura complexa e que estamos interligados e interdependentes.

“A Cidadania é responsabilidade perante a nós e perante os outros,
consciência de deveres e de direitos, impulso para a solidariedade e para a participação, é sentido de comunidade e de partilha, é insatisfação perante o que é injusto ou o que está mal, é vontade de aperfeiçoar, de servir, é espírito de inovação, de audácia, de risco,
é pensamento que age e ação que se pensa.” Jorge Sampaio:

- “a a importância da “invenção” ou “construto” cidadania está em “definir o indivíduo como sujeito e vê-lo em relação aos demais, porque são os sujeitos determinados os que atuam como cidadãos” (Sacristan, 2002, p.147).

Para Fritjof Capra "O novo paradigma (uma constelação de concepções, de valores, de percepções e de práticas compartilhados por uma comunidade e que estabelece uma visão particular da realidade) pode ser chamado de uma visão de mundo holística, que concebe o mundo como um todo integrado, e não como uma coleção de partes dissociadas. A ecologia profunda reconhece o valor intrínseco de seres vivos e concebe os seres humanos apenas como um fio particular na teia da vida. Em última análise, a percepção da ecologia profunda é percepção espiritual ou religiosa. Quando a concepção de espírito humano é entendida como o modo de consciência no qual o indivíduo tem uma sensação de pertinência, de conexidade, com o cosmos como um todo, torna-se claro que a percepção ecológica é espiritual na sua essência mais profunda”.

- Que o futuro construído por consciências inteligentes políticas oportunem ao jovem cidadão ser protagonista da história do seu país, da sua comunidade, da escola, da família influenciando o ambiente, com atitudes, intenções, escolhas, participação, falando, acolhendo, liderando, transformando, compartilhando tendo voz ativa e critica e agindo como modelo para as crianças.

Neste contexto, enquanto sociedade sugerimos:

- para refletir com um visão crítica o estar no mundo, no convívio social, nos direitos humanos, na tolerância e respeito pela diversidade cultural como uma responsabilidade compartilhada, e como um compromisso social que mobilize a todos a trabalhar e estudar coletivamente.

- para refletir e questionar as relações ecológicas, a proteção ambiental e a construção de propostas de desenvolvimento sustentável; na promoção de atitudes positivas de valorização do meio ambiente, proteção a vida de todos os seres, dos animais, da natureza.



- para se pensar em viabilizar a descentralização das políticas públicas é necessário criar uma visão multicultural em relação aos parâmetros curriculares voltados para a realidade da diversidade social e ambiental.

- para refletir a educação, abrir espaços para debates em vários segmentos como um processo co-construtivo; envolvendo políticas públicas, a mídia, a justiça, a sociedade e a família.

- “a Escola para ser avaliada pela responsabilidade que cada aluno sente ter no futuro, para mudar certos paradigmas: ir para a escola não é só ser avaliado, é também saber avaliar; não é só aprender, é fazer; não é dizer que é, é mostrar por que é; não é só aceitar o que é ensinado, é saber questionar tudo”.

- para se pensar no futuro das crianças e jovens, a construção da cidadania com autonomia, emancipação, justiça, liberdade, igualdade, cooperação, diversidade, terra, trabalho, identidade.


- para se desenvolver a participação das comunidades no exercício da cidadania ativa e consciente. Implica ser capaz de lutar e manter direitos iguais para todos e cumprir deveres e assumir a responsabilidade social na sua comunidade, no seu mundo.

- para trabalhar com os recursos das redes sociais;

A re-união solidária de todos da comunidade iria promover mudanças no próprio modo da mídia, nas escolas da universidade e da sociedade. Pela ação direta participativa o jovem influencia transformações nos espaços sociais, nas relações e vão forçando mudanças no próprio modo da mídia, das escolas, da universidade e da sociedade em geral encararem os jovens.

" Queremos um país de verdade, livre das amarras constitucionais e cláusulas pétreas que impedem que a nação percorra os caminhos da liberdade, do progresso e da prosperidade".

“O sujeito pensante não pode pensar sozinho, não pode pensar sem co-participação do outros sujeitos n ato de pensar sobre o objeto

Não há um “penso’, mas um “pensamos”. Coerência entre o falar, sentir, ensinar e o fazer Pluralismos de idéias,e de concepções pedagógicas.”

Vivemos em um mundo de desigualdade social, com preconceitos e privilégios, a distribuição de riqueza não é “justa”, a distribuição de renda é feita de forma que maior parte dos recursos se concentrem nas mãos de uma minoria, enquanto a menor parte, ou sobras, fica com a maioria, criando cada vez mais uma legião de miseráveis. O Brasil é o campeão mundial das desigualdades e injustiças sociais.

- A extinção de espécies animais e vegetais numa escala massiva A escassez dos recursos e a degradação do meio ambiente combinam-se com populações em rápida expansão, o que leva ao colapso das comunidades locais e à violência e a pobreza.

"Não sou o que penso como EU
Não és o que pensas sobre ti
Mas no encontro, esquecidos de nós mesmos
O que Somos pode revelar o que É". Sw. Anand Marg

Precisamos despertar a consciência ecológica de nossas crianças e jovens, de todos do Planeta Terra – abrir espaço em nossos corações para a Mãe Divina, Senhora da terra, das águas e parteira da vida. A natureza faz parte do nosso corpo. Estamos no corpo do planeta e o planeta é o nosso corpo.

A ética e o respeito ao outro deve estar cultivada em nossas relações pessoais, familiares e com todos. Educar para o amor é ensinar as crianças a usarem o coração. Precisamos aceitar o outro como ele é, não discriminar, excluir pessoas, seja por sexo, religião, cor ou etnia.

Religião é o que resulta do gesto de religare do que foi amputado. Religare é unir e religar as pessoas consigo mesmo e com os outros para que a redenção coletiva aconteça neste gesto. Sem paz interior não é possível buscar a paz com os nossos pais, filhos, amigos, irmãos, amigos, patrão, vizinho...

"Quando se ensina não se deve transferir conhecimentos, a educação é uma ponte , um caminho e não caminhão carregado de conteúdos que o aluno tem que carregar sem saber usar o conteúdo da carga como se estes conhecimentos não tivessem uma origem ou como se fossem verdades absolutas. Deve-se proporcionar um caminho que leve o educando à construção do seu próprio saber".

“O conhecimento não é informação... O conhecimento é transformação. (Billboard Do Ona)”

Para Ercília Maria Braga de Olinda1 “Há um estigma, em grande parte alimentado pela mídia, de que os jovens são pessoas perdidas, desinteressadas e irresponsavelmente transgressoras. Esse estereótipo leva a que as pessoas fiquem perplexas, boquiabertas vendo do que os jovens pobres e simples são capazes quando têm oportunidade. No nosso país, a pobreza foi sempre vinculada à violência e coisas negativas.

Há quase uma naturalização em relação às respostas negativas ou destrutivas. Quando os jovens respondem à discriminação e exclusão com criatividade e altivez, isso se apresenta como um fenômeno fora do comum. No senso comum, há uma vinculação direta entre condição juvenil e rebeldia mal direcionada. Na realidade, a juventude é diversa e os jovens têm idéias, modos de ver, sentir e pronunciar o mundo que precisam ser acolhidos e confrontados num processo educativo onde o próprio adulto se reconhece enquanto ser em crescimento e formação”.

Os termos conflito, mudança, crise, efêmero, provisório, frágil, ardente, indeciso e rebelde marcam as representações hegemônicas sobre a juventude. Abramo (1997) mostra como os jovens se mantiveram em segundo plano ou foram realçados, apenas, quando se tratava de acentuar a negatividade desta fase. A grande mídia se encarregou de espalhar a noção de jovem como problema ou como esperança

A união democrática para um mundo melhor, a participação dos pais, da família, da sociedade para a formação de cidadãos críticos e conscientes, protagonistas ativos, questionadores, participantes e solidários é importante para a construção da identidade do jovem e para o exercício da cidadania. Exercita desperta para o protagonismo, por uma ação multiplicadora. o espírito de partilha e multiplicação".

Abaixo este sistema de miséria, alienação, pobreza, de servidão que mantem o povo brasileiro refém da sua propria ignorãncia. O povo trabalha 4 meses do ano para sustentar a corte do rei , enquanto isto nossas crianças morrem de fome.

“Um semeador saiu a semear a sua semente...”

Países que a educação não está na prioridade essencial do governo estão na miséria como o Brasil dos excluídos. As mães do nosso povo precisam se unir para reivindicar junto às autoridades seu direito de cidadania - crianças na escola, inclusão social, melhor qualidade de vida. Será que há interesse do Estado de “educar” nossos jovens para a cidadania? Ou há interesses políticos de manobrar as consciências para a escolha do voto.

A formação de jovens protagonistas é hoje o objetivo de inúmeras organizações não governamentais, igrejas espalhadas pelo Brasil que buscam realizar seu potencial criativo e produtivo.

Um povo alienado sustentado com pão, carnaval e circo é uma massa conduzida pelo sistema sem liberdade de escolhas, não sabe não re-conhece Escravos dominados, anestesiados, paralizados na alienação, na sua propría ignorancia que governa consciências.

- Um dia nossas crianças serão amadas e valorizadas pelo Estado, governado por gente do bem.

As crianças que estão fora da escola nunca ocuparão seu lugar na sociedade. Não saberão lutar por seus direitos, não terão capacidade crítica, inertes e incapazes não terão estratégia para lidar com neoliberalismo que exclui do mercado de trabalho os pobres e miseráveis e serão excluídas da alegria de viver de quem trabalha e é um cidadão.

Eu Sou Dharma Dhannyaell
Este texto é resultado de uma pesquisa, reflexão e informação inspirados em vários autores e abençoado pela Grande Mãe para o bem de nossas crianças e jovens , para o bem do Brasil do futuro

http://sagrado-feminino.blogspot.com/2009_11_01_archive.html


sábado, 14 de agosto de 2010

Carta para uma amiga que chora...




Carta para uma amiga...

Eu Sou dharma Dhannyá .

Amiga, se você consegue ver Deus em tudo que há,
em todas as situações, você olha para a luz.

Se você o olha para o adversário que te persegue, humilha e quer te destruir, e mesmo assim, você vê Deus;

Então, a luz da Divina Presença de Deus que há no adversário, neutraliza a energia de destruição, violência, ego-ísmo e ódio, ataque; e enfraquece a força de ataque do adversário, seu poder, ódio, sua loucura, vingança, e ameniza a necessidade cármica de resgate, retaliação que move a roda do sofrimento da vida.

Mas pense, por que eu estou neste momento na sintonia deste ataque, dentro deste filme?

Ou você, aceita sua "parte" nesta cena, como co-autor, ou vive a experiência como vítima, perseguida da sorte e da vida.

Assim, você terá pena de si mesmo, como pobre ,infeliz, pequeno...

Você nesta cena, ou é vítima ou é o algoz, você neste lugar de conflito tem de lutar por várias vidas com o adversário, e repetir e assim, atraindo ele à sua atmosfera com a pestilência das suas concepções.
E, você irá construir uma imagem de si mesmo, um mito pessoal, um personagem no filme da vida que pode cristalizar irá acompanhar por toda a vida.

Se você se identificar com o seu adversário, você internaliza o opressor, ou com o oprimido, mas a cena repete e você segue acorrentando à ele, por toda a vida.

A imagem de vítima poderá te acompanhar, como uma máscara que irá refletir para o mundo, seus pensamentos, sua idéia de si mesmo, a construção da sua auto-imagem, imposta ou não em sua história.

Quando ele não sai da sua mente, você perde a vontade e autonomia pessoal, você se mistura nele, até se tornar ele, ou ficar no lugar da separação, do isolamento, da reação ao mundo.

O Olhar do outro me diz quem eu sou?
A criança vive esta adversidade?

Mas, você poderá tirar esta máscara com a "consciência" e a reprogramação...

Esta imagem irá colocar você no papel de vítima, de uma pessoa sem energia, sem a proteção de Deus, desamparado da luz e das graças da vida, sem inteligência para dar a "volta por cima...",

Muitos carregam dentro de si a imagem, do destruidor, bandido, louco, "bode espiatório"...

Muitos carregam esta "maldição familiar', esta máscara que veste a alma, sem defesa.

A compreensão e a expansão da consciência do seu mundo interior, poderá iluminar sua percepção do mundo.

A consciência iluminada no centro do Tao, irá tirar você deste lugar de cobranças, retaliações e vinganças.

Olhe para dentro...

Ou, você compreende a inteligência divina, como uma energia que participa do movimento do universo como vida, dentro de você, como Alma, Espírito, eu Superior;

Ou, você vive a separação onde o ego-ísmo se debate buscando compreender o mundo com os olhos cegos pela ignorância.

A consciência da plenitude das graças de Deus, da vida, nos liberta dos laços, as cordas...

Você ira compreender que não haverá prisões que aprisionam à escuridão para aquele que que está no centro, em harmonia com tudo e com todos.

A luz do amor irá te libertar...
Ore, por ele, por todos que te magoaram.
"Eu sinto muito, mas eu te amo..."
Eu sinto muito, mas eu te compreendo.
Eu sinto muito, mas eu amo o Deus que vive dentro de você...

Neste momento, a Divina Presença assume
o comando da sua relação com o outro.

Você (o eu) poderá perdoar, e aceitar seu adversário como um reflexo das pestilências das suas concepções,eque você atrai situações e pessoas que te ligam à situações de dor e limitação;

Você poderá compreender o poder e a Divina Presença em tudo que há.

É importante que você  encontre um significado para uma situação dolorosa, para que você possa conduzir o barco da sua vida.
O significado irá definir seu lugar no mundo de vencedor ou de vítima. 
Aceitar passivamente os ataques da escuridão, nos aprisiona também com o adversário.

Há momentos muitos difíceis que o "eu" vive, quando atravessa desertos, delira de sede de amor, sofre toda espécie de sofrimento, perdas, desamparo, doenças, traições, desilusões, desencanto, perda da esperança, da fé, da auto-estima, carência, humilhações e adversidades dolorosas, sofridas,e o "eu" não consegue compreender tanto sofrimento.

"Por que?... Eu não mereço tudo isto, meu Deus?

Então, você só tem uma saída, tentar compreender com uma visão iluminada a sua dor, para que a luz da consciência, liberte sua alma desta situação e de pessoas que estão envolvidas neste sofrimento.

Não adianta chorar se, revoltar, gemer se arrastar de dor, nos períodos de carência;
se você está sendo atacado pela adversidade, é muito importante e necessário, deixar que Harmonia Divina interior ilumine tudo a nossa volta;

A dor da revolta, da desarmonia, fortalece a escuridão do seu sofrimento, e o abismo da sua prisão aumenta e aprisiona a alma neste lugar...

A desarmonia ativa energia semelhantes de limitação, e atrai pessoas e situações que são atraídas para o cenário existencial de dor, violência e necessidade.

Nossos pensamentos são uma antena, somos rádios e entramos nas frequencias coletivas por afinidades e atraímos à nossa atmosfera o que vivemos a pensar.

Seus pensamentos revelam o seu mundo interior:
- se a inveja mora em sua mente, você precisa encontrar sua virtude, sua riqueza interior...

O invejoso se sente miserável, sem esperança , perdeu o entusiasmo consigo mesmo, e se alegra de querer o que o outro tem...

A dor, o ódio, estão lá...
Pare, observe o ódio, a dor, o sofrimento em profunda compaixão, por você,
como se...
Deus estivesse olhando para você.
Deus, o Divino de muitas formas, está lá...
Sempre...ele está está dentro de você,
como você,ele está incorporado em seu coração,
enviando luz, energia de cura, de redenção.

Se voce se entregar para dor, ao medo,irá perder a fé; o cego “pequeno eu” negativo irá assumir o comando da situação e ele não tem condições de administrar situações de conflitos, sem causar mais e mais sofrimentos , desarmonias e carência.

Você não precisa se envolver com o adversário (interior e exterior), e reagir exatamente como ele quer...

Ele conhece os seus pontos fracos vulneráveis...

Se você estiver se afogando na lama da necessidade e carência e a vida exigir de você escolhas e definições?
A sede da Fonte de amor de Deus irá te libertar deste labirinto de sofrimento.

Ou, você se entrega na mão de Deus que há na harmonia interior, ou será levado no turbilhão da necessidade que move o destino, sem direção.

A imagem que você percebe do mundo, acontece em um cenário que você atua como ator, que você projeta o seu mundo interior; que reage ao mundo com a escuridão da cegueira interior, na agressividade e indiferença das palavras, na incompreensão do mundo e das pessoas.

Sua Alma Divina é iluminada pelo amor, compreensão, beleza, harmonia, paz, compaixão...

O ego negativo é frio, insensível, egoísta, narcisista, ambicioso, destrutivo, orgulhoso...

Você escreve a sua história e projeta sua realidade interior, baseado em percepções da sua auto-imagem e dos outros.

A maneira de amar, de relacionar está escrita no seu coração; se o seu coração está fechado, com medo, você sentirá no ar um clima de desconfiança e de medo em suas relações.

Pense, a felicidade começa na hora que você acorda e quando você pensa em levar a felicidade para o outro.

O grande desafio da alma, é manifestar a luz do melhor que há dentro de você( o eu).

Em momentos importantes, de mudança e definitivos em nossa vida, em que o outro espera uma atitude coerente, que inspire confiança e amor, muitas vezes, o nosso eu negativo (personagem do filme que o adversário ocupa) assume nossa fala, atitudes.

O ego-ísmo pode revelar a nossa fragilidade, que ainda não estamos maduros, prontos para colher a nossa maturidade espiritual e material.

Pense, neste momento, quem está presente presente?

A felicidade é um estado do ser, se você não está feliz, em paz com o que tem, você pode passar a vida toda procurando a felicidade.

A felicidade existe para ser compartilhada, em um clima de união e de paz.

Quem é que olha (dentro de você) para esta adversidade?

Quem está no comando nos momentos de conflito, dor, angústia, medo, ansiedade...
Seja feita a vontade de Deus.
Um mente limpa, em harmonia com o mundo está iluminada e Deus está no comando.

Cada momento da nossa vida que envolve mais de uma pessoa, é tecido (escrito) pelos dois atores que entram em cena naquele momento.

" O que eu vejo me diz que não conheço quem eu sou. Estou determinado a ver as testemunhas da verdade em mim, ao invés daquelas que mostram uma ilusão de mim mesmo".
"Sem pensamentos de ataque eu não poderia ver um mundo de ataque". (1)

Ore: “Eu estou presente, no aqui e no agora,
eu permaneço na harmonia interior apesar de tudo, eu faço parte de um mundo colorido,
eu estou, aqui e agora em um ambiente de união, amigo, alegre e feliz.
Meus olhos estão coloridos pelo arco-íris da harmonia interior. você precisa sentir a harmonia, sem lutar, sem resistir.
Entre para dentro, veja sua Alma sinta o amor de Deus e busque a harmonia com a vida...
Eu Sou Dharma dhannyá”.

"O propósito que eu tenho dado ao mundo conduziu a um retrato assustador desse mundo".(1)

Este texto é muito importante, para sua compreensão da vida...

Texto do livro - (1) Livro Curso de Milagres. LIÇÃO 56
1. (26) Os meus pensamentos de ataque estão atacando a minha
invulnerabilidade.
Como posso conhecer quem sou eu se me vejo sob ataques cons¬tantes?
3. A dor, a enfermidade, a perda, a idade e a morte parecem me ameaçar.
4. Todas as minhas esperanças, desejos e planos pare¬cem estar à mercê de um mundo que eu não posso controlar. 5.
No entanto, a segurança perfeita e a plenitude completa são a minha herança.
6.Eu tenho tentado abandonar a minha herança em troca do mundo que vejo.

7.Mas, Deus a tem guardado em segurança para mim.
8. 0s meus próprios pensamentos reais me ensinarão o que ela é.

2. (27) Acima de tudo, eu quero ver.
2. Reconhecendo que o que eu vejo reflete o que penso que sou, me dou conta de que a visão é a minha maior necessidade.
3. 0 mun¬do que vejo testemunha a natureza amedrontada da auto-ima¬gem que tenho feito.
4.Se quero me lembrar quem sou, é essencial que."eu deixe que essa imagem de mim mesmo se vá.
5. Ao ser substituída pela verdade, a visão certamente me será dada.
6. E, com essa visão, olharei para o mundo e para mim mesmo com caridade e amor.

3. (28) Acima de tudo, eu quero ver de modo diferente.
2. 0mundo que vejo mantém no lugar a minha auto-imagem ame¬drontada e garante a sua continuidade.
3. Enquanto eu vejo o mun¬do tal como o vejo agora, a verdade não entra na minha consciên¬cia.
4. Quero deixar que a porta por trás desse mundo seja aberta para mim,
para que eu possa olhar para o que vem depois, para o mundo que reflete o Amor de Deus.


Eu Sou Dharma Dhannyá

A Roda da Fortuna – Resumo



A Roda da Fortuna – Resumo



O comando do destino no dharma está nas mãos daquele que compartilha a Luz para o bem de todos.



O Puro Espírito nos ilumina no comando da nossa vida. O egocentrismo faz a roda girar lentamente. A separação da Unidade, nos separa do Espírito a Luz da nossa Felicidade – somos felizes em compartilhar a felicidade com todos. O apego nos escraviza e nossas mãos ocupadas em segurar, controlar, não podem comandar o leme do destino em direção a felicidade.



Tuas escolhas teu destino.



Meditando sobre a roda, com a visão penetrante no momento de consciência podemos vislumbrar nossa atenção em um ponto de luz - centro distinto irradiando no núcleo de um sistema de centros - Ponto ômega. O Puro Espírito da Unidade que faz o mundo girar (“motor imóvel”) nos leva em direção ao qual tudo está se desenvolvendo, que é o motor da vida . É o que faz girar a magia.





O Poder da Força de Vontade no leme determina o movimento, a ação e a direção; ou, a despropósito e a ignorância que definem o desamparo que há na inércia ou na colisão do barco da vida.



O Centro da Roda representa estabilidade em meio à mudança, um ponto de referência. Simboliza a capacidade de discernir e analisar, a lógica, o equilíbrio psíquico, coragem, equanimidade, confiança e tolerância no “comando” da Roda. Não podemos mudar os acontecimentos, mas podemos controlar nossas reações neste momento.



Quando mergulhamos para dentro em meditação, estamos buscando este centro, o Si-Mesmo ou Totalidade, nossa verdadeira natureza, em essência - a Luz do Espírito Puro. Neste lugar é possível estar em harmonia com o dharma da Unidade, com a “Felicidade”, com o Espírito que move o mundo.



O Puro Espírito – Verdadeiro Eu está no Centro da Unidade que vive o Grande Espírito.



“Semeia um pensamento e colherás um ato; semeia um ato e colherás um hábito; semeia um hábito e colherás um caráter; semeia um caráter e colherás um destino”. Peter Treeft


segunda-feira, 9 de agosto de 2010



a terra está plantada semeada será que irá florescer?
boa dia. Sempre que penso no sete penso no carro (7), olho para esta carta e vejo muito trabalho, suor e luta, penso no salario no fim do mês, será que vai dar para pagar as contas?
a terra está plantada semeada será que irá florescer?
mas é dinamica e o resultado , ou lucro deve ser sinalizado ou não pela proxima carta. Será que ele irá compartilhar o trabalho e o lucro? grata dhannyaEL

sábado, 7 de agosto de 2010

A Graça da Luz



Eu Sou Luz...
Graça da Luz do Sol - de todos os budas.
Dharma dhannya_EL
Vamos juntos entrar na beleza do nascer do sol...
"O espaço se abre. Tudo está em ti. Tu estas em tudo, Nada te falta, Nada te agride. Não há mais nenhum obstáculo".

A força





Eu sou dharma dhannyael

A Força – XI



A FORÇA: “Uma mulher abre com as duas mãos as mandíbulas de um leão. É vista de três quartos e olha para a direita; o leão, por sua vez, está de perfil. A mão direita da mulher, está apoiada no focinho do leão, enquanto que a esquerda segura o maxilar inferior.


O personagem veste uma saia azul e uma capa ou manto vermelho, com laterais de tamanhos diferentes, já que a da direita chega ao chão enquanto que a da esquerda não passa da cintura.
Todas as partes visíveis de seu corpo estão representadas em cor carne; tem ainda um chapéu, cuja forma lembra o do Prestidigitador (O Mágico).
Do leão, vê-se apenas a cabeça, a juba e as patas dianteiras. O fundo e o chão são incolores. Em algumas versões, a sandália da mulher, que surge debaixo da roda da saia, parece apoiar-se no ar”.(5)

Vemos aqui uma bela mulher, que sem esforço aparente, e sem exercer nenhuma violência, abre as faces de um leão, dominando-o. Simboliza a força da inteligência, capaz de dominar as paixões graças ao fogo interno do amor e da vontade. Uma figura feminina nos indica que não se trata de uma força bruta ou física, mas sim de uma energia sutil, como a da mente, muito superior em qualidade e elevação.

Esta carta significa o influxo mental superior espiritual que penetra os corpos, transformando-os.

A letra que corresponde a carta XI é Kaph, que significa princípio do poder, a Mão que agarra, fixação da luz na matéria, assimilação, seleção, classificação, compreensão, progresso. Significa também conflito, resistência. No seu sentido negativo, sugere ódio, violência ou insensibilidade.

Com a carta XI e a domadora de leão, a influência das energias subconscientes secretas tem início na escuridão do espaço interior. Se as forças instintivas simbolizadas pelo leão forem rejeitadas e não forem vividas de forma consciente, ou se não se conseguir integrar sua polaridade na personalidade Total, elas procederão a sua destruição completa e incontrolável. No Apocalipse elas são representadas pela Mulher montada na Besta.

Enquanto a Roda (carta X) nos apresentou revoluções incessantes, esta carta retrata o pólo repouso, o ponto de transição entre passado e futuro, o momento presente e o trabalho que os indivíduos devem realizar dentro deles próprios.

O ponto central é ativo na sua passividade do aqui e agora, ele é o centro que move o mundo. A força controladora que move nossa vontade é centrada e equilibrada é infinita. A Força controlada pelas emoções é um trem sem freio, sem destino. Destruidora, devoradora, inconsequente, irada, atormenta, instável, desquilibrada.

0 passado animal e o futuro iluminado são velados pelo presente eterno, representado aqui, como na carta I (O Mago), pela lemniscata que forma a borda do chapéu do domador de leão e que sugere o macrocosmo, a alma do mundo ativando os poderes mágicos do espírito humano.

A carta XI retrata o encontro com forças desconhecidas, que tanto libertam quanto aprisionam. Ela também representa o estímulo e a concentração de insights intuitivos que permitem a realização do domínio. A ativação das forças psíquicas e espirituais contra-sexuais também e insinuada. O confronto com as forças destrutivas que põem em risco o desenvolvimento e a transformação das energias caóticas aumenta a força vital.