quarta-feira, 30 de março de 2011

Paz - a Harnonia da Unidade



Paz.

Para meditar e mergulhar para dentro de si mesmo e encontrar O anjo da Paz. O poder e a força da vida emanam do Um, de um ponto de luz no centro. Eu sou a luz que brilha no centro, no núcleo da Paz. Eu sou a harmonia celestial do Alfa e Omega

Meditação. Agora, vamos imaginar criativamente e sonhar acordado. Esta meditação nos leva a vários estágios a várias dimensões, cada um conhece o seu caminho e o seu Raio para chegar ao centro.

Use a criatividade e a imaginação no mundo da sublimação.
Meditando... Eu estou em um lugar maravilhoso...

O dia amanhece e o Sol surge no horizonte rosado. A vida celebra feliz o dia que nasce. A harmonia é a sua verdadeira natureza.

Agora, vejo o Anjo da Paz descer em um arco-íris. As luzes dos Raios do arco-íris iluminam o céu. O anjo está vestido de branco iluminado com a luz viva e ativa da compaixão que nos guia no caminho do amor, da paz, harmonia e do dharma.
Uma linda pomba branca desce do céu. O poder do Espírito Santo da Paz ilumina o céu com o fogo Solar da Realidade Divina, ele desce do Sol e espelha na consciência da Unidade.

segunda-feira, 28 de março de 2011

A Sociedade de Guerra e a sua Transformação


Dieter Duhm

A Sociedade de Guerra e a sua Transformação Não haverá paz no mundo


Enquanto houver guerra no amor Diariamente somos confrontados com notícias de todas as partes do mundo. O acontecimento que deu origem a este texto foi o assassinato brutal de Luís Eduardo Guerra, coordenador de uma aldeia de paz na Colômbia, juntamente com sete habitantes da aldeia, entre os quais jovens mulheres e crianças.
É um daqueles pormenores diários que hoje em dia acompanham a guerra da globalização à escala mundial.

Agora a nossa amiga Gloria Cuartas, que como presidente da Câmara protegeu a cidade de Apartadó na Colômbia durante anos, recebe ameaças de morte. Estamos em contato com estas pessoas há anos.
Uma guerra parecida à da Colômbia está hoje a acontecer em muitas partes do mundo. É por isso que o texto que se segue não se refere apenas a um país mas sim à situação do mundo inteiro. A guerra global tem as suas raízes nas estruturas mais profundas da nossa civilização e como tal não pode ser impedida apenas através de apelos à paz, esclarecimentos ou resistência.

quarta-feira, 23 de março de 2011

vitalidade Etérica





Vitalidade Etérica parte 1

Pai Nosso que estás nos Céus, Santificado seja o Teu Nome, Assim na Terra como nos Céus. Seja feita a Tua Vontade. Assim na Terra como nos Céus. Amém

este texto é copiado do site:

http://www.researchersoftruth.org/Portuguese/CircleLessons/PreviousLessons/NewUzipped/P-05.31.02-Etheric-Vitality1.htm


Pai Nosso que estás nos Céus, Santificado seja o Teu Nome, Assim na Terra como nos Céus. Seja feita a Tua Vontade. Assim na Terra como nos Céus. Amém
Em lições anteriores, nós esboçamos uma estrutura básica dos ensinamentos dos Pesquisadores da Verdade sobre a natureza da Realidade, do homem e de seu lugar dentro dessa Realidade. Estes ensinamentos sugerem um caminho dentro dessa Realidade. Contudo, as Práticas Esotéricas são o que facilitam o nosso movimento ao longo desse caminho. O real poder dos ensinamentos é revelado quando nós colocamos eles em prática com amor.
Mas quando nós praticamos não devemos fazê-lo subconscientemente como um hábito. Nós devemos fazer todo o esforço para fazê-lo conscientemente com toda a nossa atenção mas sem tensão. Nós, inicialmente, praticamos com o conhecimento do que estamos fazendo e o propósito de fazê-lo. Então, com o tempo, nós aprendemos a praticar Auto-Conscientemente; o que significa, sabendo quem nós somos como o EU e o que nós estamos fazendo. Quando nós acrescentamos Auto-Consciência (conhecimento do EU) a este trabalho, nós completamos a tríada da Sabedoria, Amor e Poder. Mas o que exatamente nós estamos praticando com estes exercícios? Quais são os meios que estamos utilizando em nossa prática?
Em qualquer prática, há três componentes. O primeiro é o praticante. O segundo é a própria prática. O terceiro é o meio que o praticante usa na prática. Nas Práticas Esotéricas, o meio é a Mente. Considere este ponto cuidadosamente. A Mente não é o nosso cérebro material. A Mente não é os nossos pensamentos. Na verdade, nós formamos nossos pensamentos (e emoções) da Mente. Todos os Mundos de Existência e tudo neles são a Mente manifestada em diferentes taxas de vibração.


O coração Etérico




"Um estudo O coração eterico
Rudolf Steiner este texto é do site
http://www.rsarchive.org/RelArtic/HomrichSonia/coracao_eterico.html

"A formação do Novo Órgão Etérico do Coração à Luz da Cultura de Mistérios Michaélica do presente como Rudolf Steiner requer para a nossa Era em suas Palestras
“A Missão de Michael e a Revelação dos Mistérios do Ser do Homem”

Este ensaio concernente ao coração Etérico toca o mais profundo dos mistérios do ser humano. Atinge os processos individuais da vida humana e suas mudanças evolucionárias que afetam toda a humanidade. O conhecimento destas mudanças é significante para nós quando queremos expandir as nossas habilidades para a cognição do Carma.


Iniciamos com o breve sumário do desenvolvimento do órgão Etérico do coração. Rudolf Steiner descreveu o processo em grandes detalhes falando sobre a formação do órgão etérico do coração das crianças.
Antes do nascimento as forças etéricas são “trazidas”, “atraídas” e unem-se para criar um corpo individual etérico. As forças etéricas mantêm em si substâncias que são tiradas de todo o cosmos.


Desenhando um coração etérico Rudolf Steiner nos mostra a periferia das estrelas, o coração entre o sol e a lua, enquanto abaixo a terra é indicada. “É importante compreender que quando descendendo ao mundo da terra nós trazemos em nós a imagem do cosmos”. Esta primeira configuração do coração etérico de Rudolf Steiner tem um aspecto provisional ou hereditário. 



Permanece com a criança até a perda dos dentes de leite. Em torno dos 7 anos decai. Rudolf Steiner diz com estas palavras “ele decai”. É rejeitado exatamente como os dentes são descartados na idade dos 7 anos. As maravilhosas configurações cósmicas das imagens estelares esvaem-se mais e mais à aproximação do aniversário dos 7 anos. Isto ocorre à época quando o próprio corpo etérico da criança nasce.

Raios de configuração do éter iniciam uma nova forma e se esforçam da periferia ao centro. Ali acumulam em torno do coração físico e como crescem juntos, um segundo coração etérico nasce. É o órgão etérico individualizado do jovem que cresce e amadurece na idade dos 7 aos 14 anos.
Isto ocorre através de um processo onde passo a passo o novo coração etérico repõe tudo que morre do coração hereditário. O novo coração é condensado da esfera do mundo integral (como um todo).


Em outra passagem das palestras de Steiner, lemos que na puberdade o corpo astral é reestruturado numa nova configuração. Na mesma área do corpo na qual o segundo coração Etérico foi formado como um reflexo das estrelas, sol e lua, as forças do corpo astral estabelecem um órgão central adicional. Estes dois órgãos tecem interna e externamente de si mesmos, como um órgão central único, e dentro deste são inscritas todas as ações, todas as motivações morais, as intenções humanas e as idéias.


Em uma de suas palestras Rudolf Steiner fala de uma caixa pequena na qual tudo que é concernente à nossa vida é gravado. Como estudantes no caminho de iniciação nós damos gradualmente um significado, tornando-nos aptos a ler e interpretar nossas ações cármicas do passado, nós assumimos crescer em direção ao entendimento, à compreensão de tudo que está inscrito no coração etérico. 



Foi no dia 27 de Fevereiro de 1925 em seu 63° aniversário que Rudolf Steiner deu à Dra. Ita Wegman a meditação relacionada ao tema, que se segue:
“Corações interpretam o Carma. Quando corações aprendem a ler A Palavra,
Que cria na Vida Humana;
Quando corações aprendem a
Falar a Palavra
Que cria no Ser Humano”

Na estrutura acima mencionada da reestrutura do corpo astral está a imagem de tudo que o ser humano vivencia no mundo espiritual entre a morte e o renascimento. Grandes segredos estão inscritos no corpo astral nesta ocasião. Durante a juventude do ser humano estes segredos emergem pouco a pouco com os órgãos físicos e etéricos, os quais mantêm agora profundos segredos cósmicos, como que aprisionados numa enseada que os nutrem. 


A partir do “Eu” [Nota 1] o qual em compreensão em boa disposição conecta-se com o nosso corpo astral, estes segredos com as intenções (positivas e menos positivas) e as motivações são gravados (como imagem estampada) no órgão do coração etérico, na pequena caixa citada. Por esta razão, Rudolf Steiner fala que ocorre uma união conjunta do Eu com o coração etérico e astral. E isto significa um total ajustamento do carma individual com as leis cósmicas.

Assim podemos visualizar um processo dinâmico interior, ativamente dando forma ao físico humano através do trabalho criativo do Logos. Podemos dizer que o ser humano nasce a partir da profunda sabedoria cósmica. 



Forças criativas trabalham através do fortalecimento da Palavra nos invólucros, nas bainhas (de proteção do Eu) do ser humano. O Logos no coração humano torna-se um órgão do destino criativamente trabalhando em harmonia com as “bainhas” do etérico e do astral e com o Eu do ser humano. É a criação de nosso “respeito-à-inspiração” do órgão do coração que foi introduzido na adolescência. Agora um milagre posterior da criação do ser humano se segue.
Um processo contínuo ocorre no qual a humanidade torna-se co-criadora. Através da pesquisa para o trabalho espiritual ativo o ser humano individual torna-se co-criador de seu próprio destino num nível bem mais alto.



 O ser humano não é mais passivo, o Logos não mais cria no corpo físico sozinho. O fato é que a qualidade do “tornar-se” depende do esforço com objetivos e no forte ampliar de forças da vontade em cada ser humano. Nós mesmos podemos constatar como isto acontece de sua maneira própria.
Podemos permanecer em respeito e admiração enquanto realizamos inteiramente a extensão das possibilidades que são colocadas em nossas próprias mãos. Em total liberdade podemos trabalhar na configuração estrutural de nosso próprio coração etérico; o novo coração que iniciou o processo atual de separação do coração físico em 1721 (Veja o desenho).



 O fato importante é que a perfeição desta nova criação depende de um objetivo orientado e auto-direcionado rígido, assim como o mais ativado e fortalecido desabrochar (em desenvolvimento, em evolução) da força de vontade. Deve surgir a partir de uma “fisiologia da liberdade” dada pelo Logos para a transformação de nosso próprio ser. A frase “fisiologia da liberdade” foi dada pelo Dr. Peter Selg, um jovem medico que escreveu o livro “Do Logos ao Físico Humano” – “Vom Logos Menschlicher Physis” (Verlag Goetheanum 2000).

A profundidade espiritual de Peter Selg, embora estritamente dentro do modo de pensar do caminho das ciências naturais, seu não usual conhecimento como um médico moderno, permite-o olhar para o corpo humano de uma forma nova. Encontrou Peter Selg, que dentro da estrutura do corpo físico criada pelo Logos existe um “espaço livre” e isto prontamente o levou a cunhar a frase “Fisiologia da Liberdade”. No livro acima citado ele olha para aquelas partes do corpo que apontam o “espaço livre”.

O desenho que se segue foi tirado da GA 190 de 5 de Abril de 1919. Este desenho aponta o coração físico como ele nada no saco do ambiente separado do coração etérico. Considerando estas idéias com muito cuidado surge diante de nosso olho interior, de Rudolf Steiner, a “Filosofia da Liberdade” (Filosofia da Atividade Espiritual)” (capitulo 9) [Nota 2].



 Neste livro Steiner fala da emergência da consciência do Eu através do corpo físico e a possibilidade desta consciência do Eu evoluir porque o Eu faz parte do todo — no pensar espiritual. Adiante ele diz no capítulo 9 que a organização física não faz parte na essência do pensar e que ao contrário o que realmente ocorre é que o físico se retira e cria um espaço para o pensar. O pensar do ser humano é livre! A vontade, no entanto, é apenas acessível através do corpo humano. 


Ela pode ser liberta se a atividade do pensar for fortalecida de tal forma que o Eu é solto vagarosamente das profundezas da vontade. O leitor pode ver como o majestoso processo da criação em liberdade está profundamente conectado com o trabalho milagroso e criativo do ser humano individual como ele se liberta do que o impede da correta expansão da compreensão, do entendimento, do conhecimento do coração etérico.


 Estamos falando do coração etérico como um órgão para as vidas futuras (em desenvolvimento agora), um órgão com um olhar para a cognição cármica. Isto tem sido verdadeiramente colocado nas mãos do ser humano porque de acordo com Rudolf Steiner, no ano de 2100 este processo está destinado a atingir lentamente a sua conclusão.

Embora por um lado, o que foi descrito faz parte de um processo normal evolucionário, existe por outro lado, o pré-requisito que não pode deixar de ser examinado. De acordo com Rudolf Steiner, é importante que a humanidade crie a compensação espiritual, o contrapeso do passado, quando o coração era uma Dádiva-divina, um órgão protegido por Deus. Os seres humanos devem conectar o coração etérico separado do mundo espiritual através de uma vida de pensamento e sentimento transformados. 



Em nossa época (contemporânea, Sardes) [Nota 3] os seres humanos necessitam encontrar um novo caminho michaélico no qual eles procuram a verdade, [Nota 4] então eles encontrarão o caminho correto para este terceiro coração etérico criado còsmicamente. Este novo caminho dinâmico espiritual dá ao ser humano a possibilidade de estruturar ainda mais seu órgão do coração etérico como um órgão do sentido, na maior diversidade possível. 


Como o terceiro coração é criado pelo Logos na liberdade Michaélica [Nota 5] em conjunção com o ser humano, este cresce em tamanho tanto quanto o organismo inteiro do sangue. É um órgão invisível dos sentidos, um olho interior cognitivo do coração revelando a corrente cármica de eventos através das encarnações.

Rudolf Steiner indicou como o “estudante do espírito” [Nota 6] pode aprender a pensar com este coração etérico e como ele pode proteger e cuidar deste conhecimento. Quando o pensamento Michaélico é verdadeiramente ativado, o conhecimento espiritual é coletado, congregado, através do coração separado, não através da nobre cabeça a qual descarta tanto o subjetivo como os sentimentos humanos; sim, Michael irá abrir o caminho do pensar da cabeça para o coração, e os corações e não as cabeças começarão a ter pensamentos. Tudo isto se segue naturalmente à grande revelação do “criando” [Nota 7] (do processo criativo) do terceiro coração, após o soltar-se do novo formado coração etérico.


É a intenção de Michael que no futuro, a inteligência possa fluir através do coração dos seres humanos e que esta será conectada às mesmas forças divino-espirituais que ajudaram a criar o ser humano no início dos tempos.


Em relação à quinta câmara do coração fui encaminhada à autobiografia de Ehrenfried Pfeiffer (Perseus Verlag, Basel.) O autor toca brevemente nas profundidades deste segredo oculto não apontando para as referências de Steiner. Simplesmente ele indica a meditação do ponto/círculo, dada por Steiner no curso curativo. [Nota 8]


Sumarizando podemos dizer que através da separação do coração etérico e sua posterior expansão sobre a circulação sanguínea como um todo, o pólo oposto é colocado em movimento. Torna-se possível às almas conectarem-se com Michael a engajarem-se na escola “orientada ao ideal” de iniciação. Em conseqüência, entrar em estreita conexão com as hierarquias e o Cristo Etérico [Nota 9] — o qual revela a Si mesmo hoje, como um anjo. É objetivo de Michael que a disciplina espiritual leve ao “conhecimento-no-coração” e que o olho etérico se torne um órgão de cognição.


Lemos nas Cartas-Michaélicas:
• “A força do Cristo imprime as imaginações humanas no éter cósmico”.
• “O que o ser humano vivencia como fortalecimento da imaginação consciente torna-se o conteúdo do mundo”.
• “Corações iniciam a ter pensamentos, este é o novo caminho do ‘pensando-com-o-coração’”.
• “O novo órgão-do-coração desenvolvido lentamente transforma-se em um olho ou melhor, num órgão do sentido do coração-olho”.
• “Cada um que se esforça tremendamente na luz da ciência spiritual e conecta-se com o Logos-Mundo criativo através de pensamentos sentidos no coração, cedo ou tarde aprenderá a ler o carma. Ao fazê-lo o ser humano acrescenta à substância da juventude-etérica ou ser angélico através do “como” revela a Si mesmo hoje, o Cristo Etérico”.


Para os discípulos espiritualmente ativos na corrente michaélica, o terceiro coração etérico torna-se:
1. um olho de auto-cognição, de reconhecimento, de descoberta do verdadeiro Eu como o Ser Eterno do ser humano,
2. ao mesmo tempo ele torna-se o olho do sentido-do-Eu, o qual percebe o outro em seu verdadeiro Ser,
3. um olho de cognição para os seres supra-sensíveis e para o próprio Cristo Etérico, protegido e nutrido na cultura de mistérios Michaélica da vontade como é destinado em nossa época cultural,
4. será também possível perceber o carma de outros assim como a sua própria corrente carmática.
Tudo isto cresce dos frutos de uma vontade treinada. Refiro-me ao verso de Setembro do Calendário da Alma:


Oh, Natureza, sua vida maternal
Carrego dentro da essência de minha vontade.
E em minha energia de fogo da vontade
Devo revestir meu esforço espiritual,
Aquele auto-sentido daí brota
Para manter-me em mim mesmo.


Natureza, tua existência materna
Eu carrego em minha entidade volitiva;
E o poder do fogo de minha vontade
Acera os impulsos de minha mente,
Para que gerem um sentimento de mim mesmo,
A fim de sustentar-me dentro de mim. [Nota 10]


Quando o Dr. Kaelin, [Nota 11] o cientista-pesquisador e médico perguntou a Rudolf Steiner o porque da tendência a problemas cardíacos ele explicou que de fato o coração etérico está se soltando do físico. Isto foi mencionado antes.


Apreende-se da resposta de Rudolf Steiner que nós, no início do século 21 permanecemos no ponto principal concernente ao processo de desenvolvimento do coração etérico. Não podemos falhar na pesquisa de todos os fatos concernentes com a maior clareza possível, não podemos falhar na prática, no exercício e na purificação de nós mesmos enquanto procurando pela verdade. Sim, podemos contribuir para a formação correta do novo órgão do coração etérico; Michael nos deixa livres, porém, ele tem expectativas e nos observa. 



Hoje muitas pessoas não praticam, é sua omissão, uma trágica perda que ocorre devido à falta de conhecimento a qual traz danos ao coração físico. Muito mais devemos trabalhar em expandir nosso órgão do coração e isto nos permite ascender à imaginação e à inspiração e às formas de cognição onde nós vivenciamos nosso próprio olho cognitivo do coração etérico no Logos-do-Sol.

Os raios poderosos do Espírito-do-Sol vivem no novo órgão do coração etérico (GA 212 [Nota 12]). O ser humano um dia estará apto a galgar infinitas alturas espirituais. Muito mais aspectos do tema devem ser pesquisados. Em Basel, (Oct. 1, 1911 GA 130 [Nota 13]) Rudolf Steiner falou sobre a eterização do sangue, fatos que são bem conhecidos pelos estudantes de Antroposofia. Doenças do coração podem predominantemente ser oriundas da ausência de atividade espiritual. Características morais afetam a contração e a expansão dos vasos capilares, e nossa vida da alma moral também influencia a composição de nosso sangue.


Nosso sangue, visto de uma perspectiva espiritual, é submetido a um constante processo de eterização, criando a fundação para a saúde e a vida. Quando a atividade espiritual é suficientemente desenvolvida isto tem um efeito positivo no sangue porque a substância usada pode ser eterizada. Esta substância de éter tem a sua fonte oculta no sangue etérico do Logos. É o sangue-do-coração do crucificado e subseqüente ascensão do Logos. Ele está unido com o éter do Sol. Internamente conectando-se o ser humano com o Ser de Cristo, vive nele verdadeiramente, na substância eterizada de seu coração etérico e em sua corrente sangüínea etérica a corrente sanguínea do crucificado. [Nota 14] Quando o ser humano não se conecta internamente com o Cristo, se ele O rejeita, o sangue etérico do Cristo é expulso da corrente de sangue etérica deste ser humano. Esta é uma profunda verdade oculta, o pré-requisito para a estupenda expansão do processo de desenvolvimento do novo coração etérico. (A Eterização do Sangue, uma palestra dada em Basle, 1 Out. 1911).


A cada batida cardíaca certa quantidade de substância é absorvida, extraída, da pressão arterial e adicionada à substância etérica. Esta substância etérica principia o irradiar no em torno, de tal forma que nos tornamos conscientes do processo numa imagem. Para começar, temos o ser humano na cruz física de seu corpo. Raios etéricos fluem do centro de seu coração. Do coração de Cristo pregado na cruz da Árvore da Vida flui Seu sangue na terra moribunda e nos corpos que morrem, dos seres humanos. Como raios de sol etéricos eles irradiam longe, no cosmos. Nós também tomamos em nós mesmos estes raios e baseados no pequeno Sol etérico de nosso novo órgão de coração etérico semelhantes correntes podem fluir longe no cosmos. Nós ancoramos e abrigamnos em nosso coração etérico o criativo e ativo sol interior que irradia calor e luz ao meio ambiente, até as longínquas partes do cosmos. É o éter de calor que está predominantemente ativo no coração etérico.


Encontramos importantes indicações da palestra de Rudolf Steiner dada em 2 de Julho de 1921,
GA 205: [Nota 15]
“Quando olhamos o coração interior, encontramos que existem forças coletadas do sistema metabólico e membros. O que é conectado com as forças do coração etérico sabemos que foi espiritualizado. Então, o que tem a ver com a nossa vida exterior e nossas ações também é espiritualizado e tecido nele. Aquilo que vem sendo preparado no coração como forças torna-se em predisposição e tendências carmática. ‘É simplesmente escandaloso falar de uma bomba no coração ...’” [Nota 16]
“Veja, quando alguém conhece esta organização e aprende a diferenciá-la então tudo parece como que conectado num todo integrado. A pessoa precisa olhar para esta integralidade, para a vida que se encontra entre o nascimento e a morte. Desta forma pode-se olhar para a mais íntima estrutura do ser humano.



 Não podemos falar da cabeça porque simplesmente a cabeça é eliminada: aquelas forças que são preenchidas com esta encarnação, são as forças transformadas da última encarnação. As atividades metabólicas que ocorrem não são somente processos químicos que alguém pode examinar fisiológica ou quimicamente. Existe outra nuance importante onde a moralidade acontece. Esta nuance moral é verdadeiramente guardada (arquivada) no coração e transferida para a próxima encarnação. Estudar o ser humano integral significa encontrar nele as forças que alcançam além da vida na terra.”

Na GA 205, 2 Jul. 1921, pág. 110 Rudolf Steiner diz: “Você pode imaginar a tremenda diferença que existe entre o que vive em nosso coração durante esta encarnação e a condição na qual encontramos a nós mesmos numa próxima nova vida após termos passado por um longo período de desenvolvimento no tempo entre a morte e o novo nascimento. Quando ainda você olha em seu coração interior você acessa muito bem, naturalmente, apenas num caminho oculto, não numa imaginação amplamente desenvolvida, o que você fará em sua próxima vida. Pode-se dizer, veja você, não apenas numa maneira abstrata, que a minha próxima vida é preparada hoje em todos os detalhes carmáticos, mas pode-se também apontar para a “pequena caixa” na qual o carma repousa, esperando o futuro.”

Figura 3

Outra importante palestra dada em 1 Maio 1915, GA 161, [Nota 17] onde Rudolf Steiner fala sobre o coração etérico em relação com sua nova posição atrás da cabeça fora do corpo físico. Ver o desenho. É de extrema importância que isto seja levado em conta. É necessário estudar como conseqüência e pesquisar o coração etérico e sua posição olhando [Nota 18] — “O Conhecimento dos Mundos Superiores” especialmente a parte “Alguns resultados da Iniciação” — “Alguns Resultados da Iniciação”. A parte de sombras escuras atrás da cabeça na imagem será o primeiro início do novo coração etérico. Surge como uma poderosa rede de sangue eterizado que cria uma pele individual fina separando-a do éter cósmico. Com isto nós damos um outro passo na compreensão do tamanho e na posição do coração etérico.
Finalmente devemos direcionar nosso olhar para as possibilidades que o novo coração etérico como um órgão dos sentidos ou Olho-Solar está apto a se desenvolver para o futuro. Eu já indiquei. Ouvimos na palestra de 6 Maio 1922 — quando olhamos em nós mesmos, vivenciamos nosso olho etérico como um olho cognitivo. Torna-se um órgão que direcionamos para nossas próprias profundezas. Aqui vivenciamos as emoções em flamas, devastadoras e ardentes, os desejos, as paixões e os “drives” [Nota 19] e por outro lado o que em nós não se conecta com estes porque é o nosso ser eterno. Estes vivem par a par com aquele. Então podemos dizer que o novo órgão etérico torna-se cognitivo para nosso ser eterno nas profundezas da organização metabólica e da vontade. Enquanto a nossa cabeça sustenta a nossa alma como que sepultada por dentro, nós compreendemos a nós mesmos, nosso ser eterno, nas escuras profundezas da vontade purificada de emoções e “drives”. [Nota 20] “Agora entramos nos domínios onde a alma e o espírito se tornam um”, diz Rudolf Steiner em sua palestra de 6 Maio, 1922, GA212. [Nota 21] “Na cabeça ou cérebro o ser humano é físico. O que é semelhante à alma foi enterrado ali, é como um cadáver. Este cadáver é a área na qual presentemente toda a pesquisa científica natural olha diretamente para a alma. Mas na realidade, a alma é verdadeira para si e conectada ao espírito abaixo do coração. O novo e lindíssimo órgão dos sentidos o qual é tão amplo quanto o organismo sangüíneo, encontra o eterno ser do homem próximo de tudo que surge das profundezas da vontade como impulsos (drives) e emoções.”
Quando o discípulo de iniciação ascende para a cognição imaginativa e inspirativa o que surge, então, como impulsos baixos e instintos, não pode falar. Surge uma somatória de pensamentos em imagens majestosas, revelando o que o ser humano era antes do nascimento. O discípulo é transportado no tempo antes do nascimento.
Aquilo que vemos como uma visão através do coração, que se tornou um órgão do sentido, este é nosso próprio ser eterno. Vivenciamos nosso próprio Eu [Nota 22] de nosso eterno ser. Enquanto continuamos a apressar, a empurrar em nosso próprio ser, as qualidades semelhantes ao Sol, mudam. Chegamos ao ponto definido onde encontramos conhecimento inspirado e onde tecemos com a inspiração cognitiva numa imagem verdadeira do mundo. Agora em total consciência através de um repentino solavanco interior em nossa alma espiritual sente-se como se nos fundíssemos com o próprio Sol e no mesmo instante quando chegamos à cognição inspirada, quando o nosso sentido do coração torna-se um órgão cognitivo, subitamente sentimos como o nosso coração é transplantado para o sol, sentimos como se nós fossemos o sol, o sol é em nós, pertence a nós. [Nota 23] O Sol torna-se o nosso olho, nosso ouvido e o nosso órgão do calor. Em solavancos, nos encontramos assemelhados ao Sol. “Permanecemos com a luz, tocamos seres espirituais com nossos órgãos de luz.” Aqui o conhecimento supra-sensível atinge um outro estágio, um pequeno passo adiante é dado. Então não apenas sentimos nós mesmos dentro do Sol, mas percebemos nós mesmos “do outro lado do Sol” . Agora nos movemos totalmente no Sol, sentimos fazer parte do Sol com o nosso ser mais interior ser e vivenciamos o mundo dentro de nosso ser; previamente ele estava fora, em torno de nós. Estas são palavras de Rudolf Steiner. É uma vivência que temos enquanto inconscientes no sono.
Agora precisamos atingir além da esfera do Sol e isto somente ocorre através da inspiração e posteriormente da intuição. Aqui o Sol físico nos separa do lugar no qual vivemos entre a morte e o novo nascimento. O Sol físico nos impede de ver o espiritual. Através do degrau adicionado, no entanto, agora conscientemente vivenciamos o espírito do Sol e sentimos como se estivéssemos dentro do Sol perambulando entre os caminhos do mundo. Alcançamos fora, a semelhança ao Sol como “o Sol tem um Ser Espiritual”, algo como um Super-Sol. Assim como a Lua exerce uma poderosa influência no ser humano físico, assim o Sol tem uma enorme influência em sua alma.

Figura 4

Algo que foi dito no passado, através da clarividência instintiva, conhecia-se que pessoas especialmente inclinadas espiritualmente são não apenas o que são devido ao Sol e da Lua, mas que elas são o que são através do Grande Ser Solar. Esta é a razão do porque no passado pessoas eram pintadas com auras douradas. Assim, demonstrava-se que a pessoa estava apta a alcançar não apenas os domínios da alma mas os domínios do espírito e adiante, de tal forma que a extensão tornava-se visível no etérico.Veja o desenho de Rudolf Steiner. Impulsos, paixões, desejos não fluem do que está conectado com o super-sol, mas sim à alma da terra. Vivencia-se um calor interior e um entusiasmo interior, mas em pura forma espiritual, não através de impulsos e paixões. É calor o que vem do mundo, do Grande Ser-do-Sol. [Nota 24]
Sumarizando, esta é a coroação do que um dia se percebe e conhece espiritualmente, o novo órgão do coração etérico como o olho-Solar, quando o Sol como Super-Sol espiritual torna-se olho cognitivo no coração etérico.
Tudo que foi mencionado aqui, especialmente as possibilidades estupendas para o coração etérico, é de grande significado porque como sua fundação reside o ato Michaélico livre e criativamente tomado pelas mãos do discípulo.
É o poderoso chamado esotérico para cada discípulo de Michael, para ajudar na criação da nova Terra-Sol. Este co-trabalho pode ser assumido quando o corpo etérico e o coração etérico tornam-se amplamente cristianizados a partir das novas faculdades do “coração-etérico-olho-solar”, enquanto o coração aprende a interpretar os eventos cármicos através do ler, dentro do Logos criativo e ativo.
Aprender a falar a Palavra que estrutura a vida humana requer que a cultura Michaélica acordada nas forças da vontade, fortaleça a vontade. Estas misteriosas e mágicas capacidades irão surgir para o ser humano do futuro. Cedo ou tarde, o novo coração etérico do ser humano tornar-se-á um órgão ativo que através de “insights” [Nota 25] cármicos torna-se crescentemente apto a curar e ajudar na esfera social. Ao pilar da cognição, o pilar da vontade deve ser acrescido, como a coluna do sangue cristianizado.
Desta forma, o segredo do Graal vive na magnificência do ampliar a alma espiritual oculta do coração etérico. O novo coração etérico como um olho-espiritual cognitivo do ser eterno humano é o local onde a Taça do Graal, o órgão etérico, acende como a força real, como o sangue do Redentor. Christian Morgenstern pronuncia:
“Eu ergo meu coração a ti como o verdadeiro vaso do Graal ...”
É a vivência de estar totalmente imbuído com o espírito da eternidade o qual preenche a alma receptiva do jovem Graal no cúltico evento espiritual do altar do Sol. Aqui, espírito e alma se unem. É o caminho Michaélico para a cidade celestial – a Nova Jerusalém.

________________________________________
Leituras:
“A Missão do Arcanjo Michael” (“The Mission of the Archangel Michael”), A Revelação do Mistério Único do Ser Humano. Novembro 21–30, 1919, Dornach. Rudolf Steiner: GA 161, 190, 205, 212, 10.

Ehrenfried Pfeiffer, “Uma vida para o spiritual — Ein Leben fuer den Geist” 1999 Perseus Verlag, Basel.

Peter Selg, “ Do Logos para o físico humano, o desdobramento da fisiologia humana antroposófica no trabalho de Rudolf Steiner — Vom Logos der Menschlicher Physis, die Entfaltung einer anthroposophischen Humanphysiologie im Werk Rudolf Steiners.” Goetheanum August 6, 2000.

Heinz Herbert Schoeffler, „ A formação do tempo dos corações“ — “Die Zeitgestalt des Herzens.” 1974 Verlag Freies Geistesleben, Stuttgart

Ruth Haertl, “ À procura da importância do conhecimento no Pensar do Coração da Antropos-Sofia à Luz do Santo Graal — Auf der Suche nach der Wirklichkeit der Erkenntnis im Denken des Herzens aus Anthropos-Sophia im Lichte des Heiligen Graal.” Verlag Ch. Moellmann, ISBN 3-931156-84-2

________________________________________
http://www.rsarchive.org/RelArtic/GoldM/etheric_heart.html
________________________________________
GA 194 Sendung Michaels, Die. Die Offenbarung der eigentlichen Geheimnisse des Menschenwesens. 12 V Dornach 21/11–15/12/19. Mision del Arcangel Micael, La (San Miguel).

Nota 1 Eu – Corpo físico, etérico, astral e Eu onde astral corresponde à alma e Eu ao Espírito, diferindo de Ego que dá uma conotação ligada a conceitos de psicologia e psiquiatria e diferem do que queremos aqui transmitir. “Eu”, na medida em que o espírito é independente da alma, não se mistura confundindo-se com esta e é eterno, sendo a individualidade eterna do ser humano a que está em contínua evolução; esta pode ser retrógrada ou direcionada ao futuro.
Nota 2 O link nos remete ao “Arquivo Rudolf Steiner”. Em Português, veja A Filosofia da Liberdade da Editora Antroposófica http://www.antroposofica.com.br
Nota 3 Era, ou época. Segundo Jacira Cardoso (nota 29, pág. 65) em “O Apocalipse de João”, 2003, Editora Antroposófica, os termos — era, período e época — são utilizados de acordo com a classificação geológica embora esta não se aplique. Rudolf Steiner usa sem distinção a terminologia. Assim, eras refere-se a eras planetárias, períodos refere-se ao período atlântico ora em curso e épocas refere-se à época contemporânea, Sardes, ou à próxima, russa ou Filadélfia.
Nota 4 Procurar a verdade: no cosmos e na terra ao mesmo tempo.
Nota 5 Micaélica ou Michaélica – prefiro a expressão Michaélica pois mantém-se assim o nome do Arcanjo-Arqueu Michael.
Nota 6 Estudante ou discípulo do espírito, da ciência espiritual ou antroposofia.
Nota 7 “Criando” ao invés de “criar” no sentido de que a relação temporal é a do tempo presente, está acontecendo agora, está em processo de criação.
Nota 8 Rudolf Steiner. Curso de Pedagogia Curativa, GA 317, Palestras para médicos e pedagogos curativos, Dornach, 25 Junho–7 Julho, 1924. Curso de education Curativa, Curative Education, Rudolf Steiner Press, London, 1972.
Nota 9 Cristo em sua Segunda Vinda, no Etérico da Terra, sendo vivenciado por várias pessoas da atualidade, em várias localidades da Terra a partir de 1933, com intensidade.
Nota 10 Rudolf Steiner. Disposição Anímica de Michael. Verso 26, 29 de Setembro – 5 de Outubro, Calendário Antroposófico da Alma. Tradução Sonia Setzer/Rudolf Lanz.
Nota 11 Criador do método Kaelin de dinamólise capilar do sangue. Realizado no Brasil na Clínica Vivenda Sant’Anna em Juiz de Fora, coordenado em termos mundiais por Dra. Norma Priemer.
Nota 12 Rudolf Steiner. Menschliches Seelenleben uns Geistesstreben im Zuzammenhahge mit Welt- und Erdentwickelung. Dornach 29 April – 17 Juni, 1922. GA 212
Nota 13 Rudolf Steiner. A Eterização do Sangue. A Intervenção do Cristo Etérico na Evolução Terrestre. Uma palestra. 1 Outubro de 1911. GA 130 Basel 01/10/11. The Etherization of the Blood.
Nota 14 Deve-se ter em mente as descrições de Rudolf Steiner do profundo significado do fenômeno supra-sensível que aconteceu diante dos olhos de alguns iniciados, a passagem de um deus do Sol através do portal da morte, e sua conquista de um corpo na luta travada no Hades com as forças do mal, abrindo caminho para nossas compensações carmáticas ocorrerem em liberdade.
Nota 15 Rudolf Steiner. Menschenwerden, Weltenseele und Weltengeist – Erster Teil: Der Mensch als leiblich-seelische Wesenheit in Seinem Verhältnis zur Welt. 13 Palestras, Stuttgart 16 Jun, Bern 28 Jun Dornach 24 Juni – 17 Juli 1921.
Nota 16 O prof. Manteufel realizou uma pesquisa na qual demonstrou que o coração não é uma bomba. Friedrich Husemann, Otto Wolff. A imagem do homem como base da Arte Médica. Ed. Resenha Universitária, 1978. The Anthroposophical Approach to Medicine, 1989, Anthroposophic Press.
Nota 17 Rudolf Steiner GA 161. Wege der geistigen Erkenntnis und der Erneuerung künstlerischer Weltanschauung. 13 palestras Dornach, 9 Jan. – 2 Mai, 1915.
Nota 18 Editora Antroposófica http://www.antroposófica.com.br
Nota 19 Sentimos como se a nossa vontade fosse torcida e espremida, virada do avesso, podendo até sentir tonturas e câimbras na região, fazendo literalmente a vivencia “das tripas, coração”. Nosso coração se dilacera, se choca, se surpreende, dói em muitos pontos, parece que em certos momentos até para nas vivências da separação do etérico e do físico, criando o ponto do “nada” através da vivências do dia a dia. Em cognição consciente da vontade e dos sentimentos.
Nota 20 “Drive” é o impulso, o incontrolável desejo que nos dilacera para possuirmos algo, como a droga o é para o viciado.
Nota 21 Rudolf Steiner. GA 212. Menschlisches Seelenleben und Geistesstreben in Zuzammenhange mit Welt- und Entwickelung. 9 Palestras. Dornach 29 Ab – 17 Jun 1922.
Nota 22 Nosso próprio Eu, nosso próprio “self”. Evitando similitudes com a linguagem da psicologia e da psiquiatria, prefiro usar o termo Eu, que é mais abrangente e integral, para a compreensão do texto.
Nota 23 Nós em Deus, Deus em nós.
Nota 24 Várias pessoas interpretam que a vida sem entusiasmo, sem paixões significa uma vida sem o verdadeiro entusiasmo espiritual – e é exatamente neste ponto que reside o engano.
Nota 25 Discernimento, introvisão."

http://www.rsarchive.org/RelArtic/HomrichSonia/coracao_eterico.html

postado por dharma dhannya_el

terça-feira, 22 de março de 2011

Isis a Grande Mãe- a Imperatriz




Isis

Poderosa Ísis, Senhora das Estrelas, Imperatriz do céu e do Universo.
Mãe de todas as Mães.
"Mulher vestida de SoL.
Mãe e matriz da Terra.
"Sou tudo o que foi, é e será, e nenhum mortal jamais retirou o véu que oculta minha divindade aos olhos humanos".
"O espírito da fonte nunca morre,
é o misteriosos feminino, e a porta da fêmea escura
encontra-se a raiz do ceu e da terra,
é fragil, frágil, mal existe, mas toca-a; nunca se esgota. "

A Deusa Retorna e veremos o ceu iluminado com a sua presença em nossa mente.

Tu és, a força vinculadora da paixão e da vida retorna
Isis surge em minha mente como uma graça da vida.

Nosso sangue é uma gota do sangue de Ísis.

Eu sou a vida do planeta que ela deixou de herança.

Tu és, a Fonte mágica da fecundidade e da transformação.
Nossa alma é uma gota da Anima Mund – Ísis é a alma do Mundo...
Mãe curadora, parteira - Senhora da vida e da Morte...

Estou aberta, receptiva para beber na fonte infinita de Graças que há no coração de Ísis.

Estou convidando a todos para beberem na fonte infinita da bondade de Ísis.

Estou convidando a todos para receberem a Rosa Mística dos iniciados,

cujo perfume contém o mistério da vida.

Ísis respira a vida na vida.

tu és a Tecelã da vida e a Liberdade.
Senhora da Justiça e da Verdade.

Matriarca de todas as gerações, os portais do templo estão abertos.

.O ritual de Isis é feito na terra, no fogo, no ar, nas aguas, no eter que emana da primavera...

Estamos no cio da terra

Tu és a provedora da vida,

aquela que semeia na terra do meu coração as sementes vivas de luz do seu coração.

Aqueles que atravessam o portal, conhecem a magia do equilíbrio e da harmonia que há nos pilares opostos do seu trono.

Somos seres Unificados, unidos no ponto do meio, no espaço estela que brilha a Estrela Maior.

Os filhos do Dragão abrem as portas para os iniciado.

A Deusa Retorna.

Lá é o centro do Universo da nossa mente, útero sagrado de Ísis.

Estamos atravessamos as colunas do templo
Ísis brilha na luz da Lua e na Águas Viva da natureza.

Tu es a Grande Ísis, Senhora de Dez mil nomes.

Essência da Glória, Consciência Organizadora da Unidade.
Equilíbrio das polaridades.

você é um criador, cria cada pensamento



Aqui, a essência da mensagem do grupo Abraham-Hicks, obtida dos workshops com os Abraham desde 1986.


Você é um criador; você cria com cada pensamento.

Você é uma extensão física de seu eu não físico
Tudo o que é, ou Deus, não está terminado e está esperando que você O acesse. Você é o fio condutor de pensamento, que está aqui à procura de mais: mais para expandir-se, mais daquilo que faz você se sentir novo, e glorioso, e capaz. Você
está, em essência, trazendo o céu para a terra.

Você está nesse corpo porque você o escolheu.
Você quis a oportunidade de experienciar esse delicioso contraste no tempo e
no espaço, e antecipadamente, você escolheu ser um co-criador com outros seres que estão em busca de diversão para afinar o processo do pensamento deliberado. (O que, onde, quando e com quem, também são suas escolhas.)

Sua base de vida é a Liberdade, o propósito de sua vida é o prazer.
Você é livre para escolher descobrir suas novas rotas para seu próprio prazer. Através do que lhe dá prazer, você irá evoluir e através de sua evolução você
será integrado ao Todo. (Embora você seja livre para escolher a escravidão e a dor...mas tudo que escolhemos é porque baseamos nossas crenças em que essas escolhas irão fazer sentirmo-nos melhores.)

Você é um criador; você cria com cada pensamento.
Você sempre cria movido por padronizações, porque você obtém exatamente aquilo em que focaliza a sua atenção – tanto para o que você quer, quanto para o que você não quer – mas você sabe, pelo que você sente, se você está conseguindo (criando) o que você quer ou o que você não quer (Onde sua atenção está focalizada?)

Qualquer coisa que você pode imaginar é sua para ser, fazer ou ter.
Conforme você pergunta a si mesmo porque você quer determinada coisa, a essência de seu desejo é ativada, e o universo começa a trazer aquilo para você. Quanto mais intensos são seus pensamentos, mais rápido o que você quer virá até você. (É tão fácil criar um castelo quanto um simples botão.)

Você escolhe suas criações conforme você escolhe seus pensamentos.
Seu Ser Intimo oferece suporte na forma de emoções. Entretenha um pensamento de não desejo ou de desejo e você sentirá uma emoção desejada,
ou uma emoção indesejada. Escolha mudar o pensamento e você terá mudado a emoção e a criação. (Faça mais escolhas diariamente.)

O Universo ama você, pois ele conhece suas mais intimas intenções.
Você veio para a terra com as melhores intenções e o Universo constantemente guia você através de seus caminhos escolhidos preteritamente. Quando você
está se sentindo bem, você está, naquele momento, permitindo acessar-se em relação às suas mais intimas perspectivas. (Você é um Espírito Encarnado.)

Relaxe em sua Natureza intima. Tudo está bem. (Realmente está!)
A essência de tudo o que você aprecia está constantemente fluindo em sua realidade. Conforme você encontra mais coisas para apreciar, seu estado de apreciação abre mais caminhos para que você continue sentindo apreciação.
(Conforme você pensa, você vibra. Conforme você vibra, você atrai.)

Você é um criador das formas de pensamentos em sua única rota de contentamento.
Ninguém pode limitar o destino de seus pensamentos. Não há limites para sua jornada de alegria em direção ao que pode experienciar. No caminho de sua felicidade, você descobrirá tudo o que você quer ser, ou fazer, ou ter. (Permita que a experiência de outros permita a sua).

Ações a serem tomadas e dinheiro a ser trocado são produtos da sua focalização no êxtase.
Em sua deliberada jornada ao contentamento, suas ações serão inspiradas, suas fontes serão abundantes e você saberá - pela forma como se sente - que você está preenchendo suas razões para a vida. (A maioria sente isso imperceptivelmente, embora muitos sintam pequenas alegrias em suas ações ou em suas posses).

Você pode renunciar a seu corpo físico sem doenças ou dor.
Você não precisa atrair doenças ou dores como uma desculpa para deixar seu corpo. Seu estado natural de vir, estar ou deixar seu corpo, está relacionado à saúde ou bem estar. (Independente disso você é livre para escolher.)

Você não pode morrer; Você é uma forma de vida eterna.
Graciosamente, você pode escolher relaxar e permitir-se uma transição serena
de volta ao seu estado não físico de pureza, energia positiva. Seu estado natural está relacionado à infinitude. (Divirta-se com tudo isso. Ilumine-se! Nada vai dar errado.)

PS: Não é necessário que uma outra pessoa entenda as Leis do Universo ou o processo que estamos oferecendo aqui para que você atraia uma vida feliz, maravilhosa e produtiva. Isso depende apenas de você mesmo!



About Abrahamhttp://www.abraham-hicks.com/about_abraham.php


Créditos originais:

http://www.abraham-hicks.com/teachings_brief.php
Tradução: Luciene Lima, São Paulo, SP, B


eu sou dharma dhannyael Psicoterapeuta transpessoal , astrologa e tarologa

quinta-feira, 10 de março de 2011

Meditação. O caminho do Graal é a Paz





Meditação. O caminho do Graal é a Paz

Eu sou Dharma Dhannya_el e Maria Lucia Campos.

Em nosso coração brilha um ponto de luz,
- Luz do Cristo vivo -
que está conectado em um fio de luz que une todas as almas do Planeta Terra.

Estes pontos de luz estão nos unindo na rede de Heloim, Serafins, Anjos, Mestres de Shambala que protegem o Brasil e o Planeta Terra.

“Que o Espírito da Paz se difunda pelo mundo principalmente na Líbia, e por todos os países árabes.

Que as Forças da Luz tragam a iluminação da Paz para a humanidade. Que o Espírito da Paz se faça presente em toda a parte.

Que os luminosos Serafins numa fileira ardente, soprem no alto suas sonoras trombetas Angelicais com a intenção voltada para Shambala, para os Mestres dos 7 Raios.

sábado, 5 de março de 2011

O Graal e o Herói. O encontro com a amada interior




O Graal e o Herói. O encontro com a amada interior

Carta para mãe de um jovem adolescente.

http://dharmadhannyael.blogspot.com/2011/03/o-graal-e-carta-para-mae-de-um-jovem.html

Dharma dhannya_el e Maria Lucia Campos

Querida amiga, fiquei meditando em suas palavras, nas suas dúvidas sobre a relação afetiva entre o homem e a mulher, e resolvi lhe escrever.

“Cada Cidadão Planetário é um verdadeiro Guardião da Terra, e merece ser reconhecido, exponenciado e apoiado”.

Na jornada mítica de cada um, o mito do Graal nos fala do: “do caminho do herói, da sua saga, da realeza, da fertilidade, do sagrado, do paraíso perdido, e do sentido ético oculto.

Podemos pensar que a consciência ecológica da Unidade de Gaia - o planeta Terra é uma conquista do Graal “Uma luta coletiva, uma estratégia global organizada, justa, transparente, includente e participativa em nível mundial, que visa estabelecer interação com a comunidade de Empreendedores Sociais/Cidadãos Planetários que estão fazendo a mudança necessária pela transformação e preservação da Terra e plenitude humana”.

“Gaia a Terra, na mitologia clássica, personificava a origem do nosso mundo, o triunfo e ordenamento do cosmos frente ao caos, a propiciadora dos sonhos, a protetora da fecundidade e dos jovens, numa acepção direta aos conceitos anteriormente estabelecidos de permanência e perpetuidade colocando-nos em direta sujeição à necessidade de preservação do meio ambiente como motivo fundamental para a sobrevivência nossa e de nossos descendentes”.

“Pela tradição, o Graal é um “objeto” que não deve ser enfrentado pelo ser humano que não tenha a devida pureza, ou a correspondente iniciação. Sendo assim, o Graal representa a comunhão com a Divindade Suprema, só podendo ser alcançado por espíritos puros. Então, é impossível que seja conquistado ou utilizado para o mal.


O Graal representa a transmutação do espírito e do coração, da graça Divina de Ser. Ele está perto e não é visto. As atividades exteriores impedem a contemplação que seria necessária e desviam do desejo.

O Graal é importante para a salvação individual, do planeta e de todos. Será que os jovens podem ouvir o chamado para uma missão especial em sua vida?

“Assim, a procura do Graal não é um caminhar a esmo, mas uma circum-ambulação em torno do Espírito, em torno do Graal, do sagrado dentro de nós: o Self, segundo C.G.Jung, nosso centro ordenador da personalidade”. (4)

O símbolo do Graal revela o encontro com o Cristo Íntimo, o Salvador, o Logos Solar. Conquistar o Graal, alcançar a iluminação e beber na Fonte é a integração com

“Eu Sou O que Sou. Eu Sou Um. Eu Sou a Fonte”.
Aquele que compartilha é uma Fonte de Luz e de Graças. O egocêntrico vive no deserto interior, sem vida e sem amor , com as mãos fechadas para controlar o que tem.

Interessante que no mito do Graal o cavaleiro precisa conhecer as
primeiras noções do código da cavalaria: “O cavaleiro deve socorrer as damas que necessitarem de ajuda, honrando-as. Por fim, a mãe de Perceval aconselha-o a buscar a companhia de homens sábios e a freqüentar igrejas e mosteiros. Terminados os preparativos da viagem, cavaleiro parte, ansioso para cumprir seu destino.”

Se o herói está alinhado com a sua Alma, com o sagrado ecológico, ele lutará com a Sabedoria Divina do vencedor pelo bem de todos.

“O conto é a nossa história. É a encenação metafórica mítica da jornada cada um. O cavaleiro é o guerreiro que se encontra adormecido no inconsciente de cada um de nós, esperando o momento oportuno para se revelar e nos transformar em pessoas melhores, mais perfeitas e felizes”.

“A “Busca do Graal” significa o alimento que nutre os heróis, representa algo que poderia curar os enfermos, criando uma relação de Vida e Regeneração; poderia proporcionar vitória e domínio, gerados pela espada celeste da realeza.”

Um guerreiro revela a luz Crística com o seu caráter ético.

“A Ética é exatamente a sabedoria de colocar a lei a serviço da vida. É como criar uma relação de convivência e cuidado consigo mesmo, uns com os outros e com a natureza, a Terra, a Água e todo ser vivo, a partir de uma consciência de pertença e interdependência.

Existe uma Ética ecológica quando superamos a relação de dono e proprietário da terra, dos animais e das plantas para a relação de que somos gerentes e zeladores da comunidade da Vida da qual pertencemos como membros”.
Será que o “jovem-homem” da nossa época está predestinado a ocupar o lugar de “herói”,de vencedor para o bem de todos?



O herói que tem no coração a união da Alma com o mundo que se misturam é abençoado com o amor da Deusa. O Casamento interior com a Alma é a Luz que guiará o Guerreiro.

Será que ele vai se entregar e ficar apaixonado?
Será que ele esta pronto para acolher, proteger, cuidar e ser amado?
E, ainda acreditar nas palavras “eles serão felizes para sempre”?

Primeiro é necessário treinamento e concentração. Tecer a felicidade exige integridade, concentração total no sonho e na imaginação, sem diluição, nem medo, com definição e estratégia.

Focalizar significa a capacidade de perceber com clareza. Concentrar-se é buscar a iluminação sobre o foco existencial. No teatro o foco de luz sobre o protagonista da cena é a parte mais iluminado do palco.

O jovem precisa de concentração para lutar por um ideal, não afundar, sem identidade, sem Alma, na cultura das massas, que direciona, domestica os desejos, com a intenção de tornar todos iguais.

Apesar de tudo o jovem, ainda é romântico e idealizador? Existe esperança, entusiasmo, no seu coração? Há espaço para alegria, da solidariedade e acolhimento. Porque o que mais precisamos é amor.
Vivemos um momento de dispersão, de hiperatividade, falta de limites, de Leis.

Quando os jovens irão lutar pelo direito de liberdade de expressão para todos e não para o mais forte que regula, controla, modela e delimita para controlar?

Nos velhos tempos o futuro herói tinha um mestre para ensiná-lo a pensar, a lutar e a conhecer o seu corpo e a sua mente em um rito de passagem iniciático. Havia um espelho para se mirar, havia um código de ética para seguir e uma meta traçada para o seu futuro.

Hoje as escolas ocuparam este lugar, mas as escolas não ensinam, não preparam para a vida. O jovem precisa lutar por seus direitos de cidadania. Há um protótipo de Peter Pan, um estímulo social que reforça o eterno adolescente imaturo que vive distante da realidade e sem preocupações com o futuro, vivendo o presente de uma maneira inconsequente e irresponsável.

Muitos jovem que cresceram em um mundo informatizado assistem passivos à violência, sem envolvimento afetivo e sem ideais de cidadania, sem esperança; ele participa friamente dos jogos violentos de vídeo games sem reflexão; são estimulados a dispersão, a olhar para fora, a ser reativo ao jogo que motiva a violência; muitos vivem sem estímulo para o lúdico saudável, para as brincadeiras de imaginação e a criatividade.

Este contexto de alienação não é favorável na busca do Graal que trata de uma jornada humana de autoconhecimento. A busca do sagrado envolve a formação do caráter do herói para o encontro com a mulher amada, sua preparação para o trabalho e para a construção de um lar.

É sabido que a televisão, os jogos eletrônicos exercem influência neurológica, psicológica, social sobre o comportamento apresentado por crianças e adolescentes e adultos.

Será que nossos jovens estão preparados para a conquista do Graal?

Vamos refletir sobre este tema:

- as escolas e a família não ensinam as crianças a pensar e a refletir
sobre a ética, democracia, cidadania, ecologia e sobre o futuro no aqui e o agora:

“Ética vem do termo grego ethos e significa modo de agir e de ser. É importante porque nossas ações não ocorrem por acaso, arbitrariamente, de acordo com algum impulso de momento.

- As matérias mais importantes do currículo escolar deveriam ser a ética solidária, cidadania, ecologia e ecumenismo.
- a agressividade e egoísmo são incentivados em todos os segmentos.

O jovem não consegue refletir:

- que toda droga (álcool, cigarro, crack, maconha, cocaína...) pode destruir seus neurônios, que eles podem perder a capacidade de memorizar, de raciocínio, de aprendizagem e pode lesar áreas afetivas que estão relacionadas à ética e à moral, aos relacionamentos e vida sexual.

- a droga o leva a sentir ‘felicidade” exclusivamente em seus braços,
- a busca do prazer inconseqüente compulsivo é uma onda que envolve as massas de adolescentes, arrastando-os para um mundo dionisíaco, sado-masoquista, doente e destruidor.

- que os jogos agressivos podem alterar a sua vida emocional e desequilibrar suas reações diante das adversidades.

- que ações políticas transformadoras podem mudar a qualidade de vida para todos com a igualdalde social.

- “A angústia da solidão, da separação e da própria individuação desaparece por um passe de mágica quando o jovem se aglutina nas massas...”
O discurso do mundo midiatizado é construtor de identidades, os meios abandonam a função mediadora para produzir a auto-referência.

O desejo produzido na imersão midiática das massas, é também um guia estético, lógico, de valores, modelos, operando por meio de identificações e de heróis, que estabelece a moral imposta na sociedade. A imagem vende, é uma promessa de sucesso e de o poder. Tem legitimidade, credibilidade o que é legitimado e tornado crível pela mídia.”

Estaremos sentindo os ventos de Netuno nas massas, unindo dionisiacamente, freneticamente as massas e nossos filhos precisam concentrar-se em um foco, em uma meta, senão veremos milhões de jovens sendo levados pela onda das drogas, da violência, de degradação moral, da alienação dionisíaca do prazer sem responsabilidade, sem envolvimento afetivo.

Há algumas gerações passadas, o planejamento do futuro era o símbolo de maturidade. Mais cedo ou mais tarde alguma coisa parece nos chamar para um caminho específico. Será que o destino dos nossos filhos está sendo escrito e “inspirado” pelo mundo midiático?

Será que o empreendedor do futuro, o vitorioso de sucesso que venceu porque era o mais esperto, mais inteligente, egoísta, oportunista, ambicioso, falso, articulado, falante, político... é o “herói” do nosso tempo?

Mas este “anti-herói” vai terminar se destruindo e destruindo a sociedade e o planeta porque ele “perdeu” o contato com a Alma. Esta “morto”! Mas, “vivo” para destruir aos outros e a si mesmo.
Há algumas gerações passadas, o planejamento do futuro era o símbolo de maturidade.

O ciclo heróico retrata uma saga que objetiva a conquista de um bem, de significados que justifiquem a busca, uma finalidade que ultrapassa as ações do cotidiano à procura de soluções que o ser humano comum não consegue alcançar”.

A vida de um adolescente, de um homem exige que ele seja um herói, um vencedor na escola, no grupo social e com as garotas. Penso que os jovens de hoje, não “querem ou não conseguem” crescer com maturidade psicológica para assumir a espada do herói para conquistar o seu reino, escrever a sua saga, construir sua família e realizar o seu destino.

Hoje a necessidade de prazer internalizada, “comprado” está relacionada a viver sem responsabilidade, sem compromisso afetivo e coloca a mulher como um objeto de consumo, descartável e dissociada do ideal da princesa amada.

Seria a Ética Solidariedade no sentido amplo o caminho para o Graal?

Nossos filhos são criados presos, com medo da morte que ronda lá fora.
Muitos querem viver intensamente, com medo da morte chegar. A energia de combate do guerreiro herói, que poderia lutar para o bem de todos, contra os inimigos do povo, está “contida”. Essa energia que move a vida de conquista e desejo de vencer pode ficar estagnada e reativa na angústia da impotência de realização.

“Então poderemos vencer nos vídeos-games, venceremos a grande guerra fria no mundo informatizado do terceiro milênio.”

O hackers facilmente penetram as redes energéticas de todos os segmentos e invadem computadores e destroem sua memória. O ambiente cibernético, e seus guerreiros do bem e do mal são uma tropa de elite que dissemina “vírus” por todo o mundo.

Penso que haverá uma guerra no futuro que irá acontecer na internet.Os "guerreiros" anônimos no mundo globalizado serão “virtuais”, a procura é eterna e neste mundo de imagens, ação e comunicação veremos ascender o fogo que irá mobilizar conflitos, violência e redenção.

“Como não podemos vencer, então é melhor viver no êxtase dionisíaco, sem limites e sem direção”.

Nossos jovens precisam encontram a força do seu caráter, um ideal para escrever sua história no mundo.

O guerreiro tinha por missão ir sempre além, não somente realizar-se, mas ultrapassar seus limites, lutar contra o mal nas instituições sociais pelo bem.

A “Busca” revela um itinerário iniciático, que o tornava nobre, valente, honrado e digno e o fim é encontrar a Verdade Divina que liberta.

Estamos vivendo um momento histórico vazio de heróis, de exemplos de virtudes e de justiça. O herói é quase que uma necessidade psicológica do ser humano, sendo uma construção simbólica que cumpre algumas funções importantes no nosso desenvolvimento.

Quando o jovem começar a lutar pela felicidade das crianças e para o bem de todos, teremos esperança de um mundo melhor.Haverá paz e justiça para todos.

O anti-herói, é aquele que tem um moral duvidosa, pouco ou nenhum código de ética, é bem recebido e aplaudido pelo mundo midiático, que valoriza o mais esperto, o mais inteligente empreendedor corrupto e político, mas não vive a margem da sociedade. Um personagem profundo e dúbio, sem definição moral ou mesmo um inimigo da maioria está mergulhado no tecido social da nossa época.

O sistema capitalista tem afundado o mundo numa desigualdade social cada dia mais escandalosa e é responsável por uma destruição ecológica que, se continuar neste caminho, vai destruir o planeta. Ele necessita que o jovem empreendedor perpetue seu poder e sua lucratividade sem escrúpulos. Não percebemos, mas entramos no jogo do sistema e estamos formando nossos filhos para servir ao Poder estabelecido.

Os fins vão se destruir. Chegamos ao fim da linha. A besta dança e atrai para o abismo os “inocentes” para testar as virtudes inerentes. A face negra da escuridão que veio do mundo globalizado, midiático que oferece decadência e degradação é o último degrau...

Neste ponto nasce a esperança do retorno ao centro, ao equilíbrio. Pode haver rejeição do jovem, com nojo da performance que agride a consciência. Ele reage ao cenário sugerido, de degradação moral, de psicopatia, de sangue, drogas e prazer. Assim o efeito acontece ao contrário.

Esta havendo uma autofagia no corpo social. Desta podridão está emergindo o novo, nascerá uma nova criança, um mundo melhor.
Por debaixo desta ruína nascerá a flor do lótus.

“Quando as instituições deixam de nos representar e passam a ser instâncias do poder e de dominação de consciências, não brilham mais os heróis - protagonistas da nossa trajetória de individuação”.

Quando é que veremos líderes jovens atuantes na luta por uma escola de qualidade para todos?
Quando veremos os jovens dizer não, e com consciência de cidadania questionar o estabelecido, a mídia e suas propagandas.

Transcender os meios e a midiatização seria uma nova ordem técnico-simbólica, um novo dispositivo de organização social.

O silêncio passivo nos torna reféns das propagandas dos meios de comunicação. Quando é que os pais e a família terão voz para reivindicar um modelo ético na mídia na escola.

O sistema educacional , familiar e os jovens estão sendo levados sem voz, sem participação política nos segmentos que ditam a moda, o caráter, o modelo para o joven espelhar.


Mas todo herói deve viabilizar a consciência coletiva um caminho de desenvolvimento. talvez o herói que procuramos para o novo milênio seja porta-voz de uma nova forma de relação entre Eros e a Alma na busca de um resgate do sentido de individualidade.”

Dharma dhannya_el e Maria Lucia Campos

este texto é resultado de uma reflexão, de uma pesquisa e inspirada em vários mestres.

http://www.facebook.com/home.php#!/profile.php?id=100001052541884

http://lifeconsulting.multiply.com/journal/item/77?&item_id=77&view:replies=reverse

http://lifeconsulting.multiply.com/journal/item/77?&item_id=77&view:replies=reverse“Ma, como nós temos um coração, o mundo também tem.

3. http://www.revistasextosentido.net/news/em-busca-do-graal/
4. http://www.oocities.org/vaniaalm/omito.html

5. http://revistacult.uol.com.br/home/2011/02/industria-cultural-e-manutencao-do-poder/

6. http://blog.opovo.com.br/astroseletras/gaia-terra-na-mitologia-grega/
7. http://caravanadosucessoedasaude.blogspot.com/2011/02/as-drogas-e-suas-implicacoes.html?spref=fb