quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A GRADE E O DNA - Planetas Kryon



A GRADE E O DNA

Kryon Canalizado Através de Lee Carroll

Breckenridge – Colorado – 14 de Julho de 2001

Conferencia da Luz Anual de Verão de Kryon
http://www.luzdegaia.org/kryon/lcarroll/grade.htm
Saudações, meus queridos, EU SOU KRYON do Serviço Magnético!

É uma doce canalização nesta noite, em um doce lugar. A doce energia entra nesta sala suavemente, tranqüilamente, pois não há tempo aqui. Três dias atrás, no nosso tempo de 4D, este espaço foi preparado pelos anjos que se sentam nas cadeiras. Comitivas de seres interdimensionais a quem vocês nem mesmo podem entender, mas a quem chamam de irmão ou irmã, chegaram para preparar o lugar.

Enquanto muitos de vocês subiam para o topo desta montanha e chegavam a este lugar, e enquanto caminhavam neste espaço, alguns começaram a sentir o calor espiritual, como uma coberta, começando a envolvê-los com os amigos e a família, cuidadosamente construído com a sua energia. Seu nome estava neste lugar quando deram a intenção de vir. Alguns de vocês vieram, sem medir as conseqüências, sem saber se seriam admitidos, entretanto vocês estão aqui.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Júpiter - Astrologia Esoterica




Júpiter - Astrologia Esoterica
Alan Oken
Pesquisado por Dharmadhannya
Júpiter -
No nível da personalidade, Júpiter, juntamente com Mercúrio, governa os quatro signos da Cruz Mutável- Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes.

É estreitamente ligado ao Segundo Raio, que também é o segundo aspecto da divindade e, portanto, relaciona-se à Alma ou ao princípio de Cristo.

Ambos os raios 2º e 4º, regem a massa humana da Cruz Mutável e estão estreitamente vinculados com o processo de encarnação massiva da quarta Hierarquia Criadora.

A função desses dois planetas nos níveis internos, no entanto, é fundir e combinar as dualidades imensa e amplas inerentes à humanidade. A combinação desses dois planetas reúne as naturezas do Segundo e do Quarto Raios, trazendo a energia latente de Amor/sabedoria
que se revela pelo desdobramento do processo de harmonia através do conflito.
Essa influência mútua e combinada conduz a humanidade para fora do processo de apego ao desejo material e para dentro da percepção do Amor Divino.

A solução da dualidade através da síntese sistemática inerente ao processo evolutivo da vida leva a mente irrequieta da personalidade a um estado de estabilidade. Isso permite que a mente integre os vários aspectos da personalidade de modo a possibilitar a posterior infusão da Alma.

Nesta alquimia, é função específica de Júpiter despertar o indivíduo para a presença do Amor como a essência que habita toda forma. Júpiter é o instrumento para a expansão do Amor/consciência,

1. É uma chave para o propósito espiritual, pois revela o uso do Segundo Raio nesta encarnação. O que se faz de modo individual para realizar esse propósito será revelado pela natureza do ascendente e seu regente esotérico (veja capítulos XII e XIII).

2. A situação de casa de Júpiter indicará onde há maior tendência para a fusão e a possibilidade de maior realização, no que se refere a esse aspecto no Eu Superior.

Desse modo, Júpiter na nona casa revela uma desenvolvida. capacidade de fundir e combinar várias doutrinas, religiões, filosofias, etc., para ensinar aos outros sobre a universalidade e abrangência de convicções e credos.

domingo, 21 de agosto de 2011

"O Discipulado" Alice Bailey



A Expansão da consciência, nos leva ao autoconhecimento. Olhar para dentro nos revela o potência da nossa Alma e assim, entramos em contato com a Luz de Deus que emana do nosso Espírito.

http://dharmadhannyael.blogspot.com

- "O Discipulado"

Iniciação Humana e Solar . Alice Bailey.

http://www.encontroespiritual.org/bcaminho_discipulado.html
Pesquisado por Dharma Dhannya e Maria Lucia Campos.

Música Mitsuko Oshiro.

Descrição de um Discípulo

Um discípulo é alguém que, acima de tudo, está empenhado em fazer três coisas:

1 – Servir à humanidade.
2 – Cooperar com o plano dos Grandes, tal como o vê, e da melhor maneira possível.
3 – Desenvolver os poderes do Ego, expandir sua consciência até que ela possa funcionar nos três planos, nos três mundos e no corpo causal; seguir a direção do Eu superior e não os ditames de sua manifestação tríplice inferior.

Um discípulo é alguém que está começando a compreender o trabalho grupal e a mudar seu centro de atividade, de si mesmo (como o pivô ao redor do qual tudo gira), para o centro do grupo.

É discípulo quem percebe, simultaneamente, a insignificância relativa de cada unidade de consciência e também sua vasta importância. Seu senso de proporção é ajustado e ele vê as coisas como elas são; ele vê as pessoas como elas são; ele vê a si mesmo como é, inerentemente, e procura então se tornar aquilo que é.

O discípulo percebe a vida, ou aspecto-força, da natureza, e a forma não o atrai. Ele trabalha com a força e através da força; ele se reconhece como um centro de força dentro de um centro de força maior, e é sua a responsabilidade de dirigir a energia que pode derramar-se, por intermédio dele, em canais através dos quais o grupo possa ser beneficiado.

Impunidade é a Lei no Brasil.





Impunidade é a Lei no Brasil.
"Voz do povo Brasileiro'

O futuro do Brasil sem lei:

O sistema político, econômico (bancário, e empresarial) será o financiador dos políticos que irão governar a mídia, a In-Justiça e o povo.

A miséria, o crime e o caos assumem em nome da impunidade, e a desigualdade social irá aumentar.

Não há interesse de políticos corruptos mantidos no poder com a corrupção de oferecer educação e qualidade de vida. os Governantes do Estado Brasileiro necessitam de famintos para oferecer um prato de comida em troca de voto.
"Só deixará de haver pobreza neste Brasil quando o dinheiro destinado a infraestrutura, sáude, educação, transportes, saneamento e segurança , educação, chegar ao seu destinow não houver corrupção."

A nossa Pátria amada, que nos pune com a In-justiça e a com a impunidade, libera ladrões, assassinos nas ruas para matar nossos filhos e maridos e esposas, crianças...

Nossos netos serão prisioneiro dentro de casa, reféns do crime organizado que espelha o universo político que governa o Estado Brasileiro.

Uma minoria terá no futuro acesso à uma educação de qualidade. A educação pública no Brasil é uma maquiagem que perpetua a ignorância em nome do Poder Político dos corruptos.

Somos governados por Piratas saqueadores, vampiros do sangue do povo que trabalha e vive com fome, para sustentar o Estado com os impostos maiores do mundo.

Um estado sem Lei e sem Justiça mantem no poder os Injustos e corruputos.

O povo passivo é manipulado e guiado por interesses do Poder estabelecido. Um gado pacífico que é sacrificado diariamente pela violência, miséria em um Estado sem Lei e sem consideração pelo povo.

“DEGENERAÇÃO DA DEMOCRACIA”

http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=1444

Democracia política significa dizer que o povo possui o direito de participar das decisões políticas junto aos governantes. Assim opina Norberto Bobbio (1987,p.155) “[...] democratização – entendida como instituição e exercício de procedimentos que permitem a participação dos interessados nas deliberações de um corpo coletivo [...]”[v] No entanto, esta forma de poder pode degenerar-se, como já dizia Aristóteles, e tornar-se uma demagogia e, através desta, ludibriar as massas com soluções simplificadas, encobrindo a realidade e, desta forma, a realidade. Estas resoluções são mais comumente chamadas de lacunas ideológicas do Direito, as quais não podem ser preenchidas sob pena de destruir a demagogia.

Este texto é uma compilação do texto original.

http://www.gs1.com.br/Anatomia/Pragas.htm

Em quanto outras nações no mundo investem no progresso e no avanço tecnológico, no bem estar social em todos os sentidos, no Brasil, nossos ditadores políticos investem na miséria social, na corrupção, na criação de leis que FAVORECEM, ditadores políticos, na impunidade dos ladrões do dinheiro dos pobres contribuintes, na injustiça, na comercialização de sentenças, na industrialização de liminares para inocentar ladrões e criminosos financeiros, gastando fabulas comprando votos, fazendo gastos faraónicos para comemorarem os quinhentos anos da existência de um povo que o tornaram, um dos mais miseráveis do mundo, com um salário injusto e uma aposentadoria explorada, improcedente injusta, investindo, desta forma, cada vez mais, numa criminalidade de patente exclusiva brasileira. Numa criminalidade que garante a total catástrofe da nossa sociedade e a má consideração do Brasil no exterior, principalmente naqueles que vem para investir para um progresso mutuo.

Georges P. Sellinas

“IMPUNIDADE SIGNIFICA falta de castigo. Do ponto de vista estritamente jurídico, impunidade é a não aplicação de determinada pena criminal a determinado caso concreto. A lei prevê para cada delito uma punição e quando o infrator não é alcançado por ela – pela fuga, pela deficiência da investigação ou, até mesmo, por algum ato posterior de "tolerância" – o crime permanece impune.

Mais do que nunca o Brasil parece ser o país da corrupção, do jeitinho, da malandragem, da burla à lei, da sonegação, da impunidade e da criminalidade!

Não é somente a Polícia que é podre, mas também toda esta República dirigida por políticos que são legítimos representantes da elite burra e perversa que sempre governou este país. “Na mão da banda podre”.

As leis no Brasil são uma grande mentira. No entanto, somos um país que coleciona o maior número em todo o mundo, sem falar nos decretos...

Vivendo em uma ditadura disfarçada. Somos administrados por instituições corruptas e temos um ‘cacique’ que manda e desmanda.

Nosso sistema legal está montado para favorecer o criminoso, não para proteger o cidadão honesto, e só quem pode mudá-lo é o Congresso.

Além de inquietar a população, a violência no Brasil, se não resolvida, cria problemas de estabilidade e legitimidade política.

Se nenhuma reforma for feita, com urgência, nas estruturas de poder, nas instituições e legislação, seremos todos engolidos pelo mar de lama.

Se antes os brasileiros toleravam o “rouba, mas faz”, hoje, “faz quem rouba”

Um economista estrangeiro classificou a corrupção no Brasil de “endêmica”. Quis ser amável! Na verdade, ela é impune e permanente. Aliás, a “punição” que se consegue aplicar aos ladravazes dos cofres públicos consiste na exposição de seus nomes e feitos na mídia, que tem colaborado nas investigações, mas não impede que tudo seja jogado na vala do esquecimento.

Hoje parecem ineficazes as tentativas de repressão à pedofilia na Internet: há como punir, aqui, a distribuição de fotografias de exploração sexual de crianças, mas não há como impedir a utilização de ferramentas de busca que permite a satisfação do desejo proibido em sites do leste europeu.

Não punir nos termos da lei, por outro lado, pode ser gesto de engenharia governamental, como foram os decretos de anistia, necessários para a pacificação das rebeliões do período da Regência, ou como são os costumeiros indultos de Natal, importantes para a distensão das prisões superlotadas.

Do ponto de vista político, o significado é mais amplo. Fala-se em impunidade não apenas quando se verifica a incapacidade ou a falta de disposição de o Estado fazer prevalecer a punição estabelecida, mas também quando a própria lei e/ou o magistrado que a aplica são considerados benevolentes para com determinado ato criminoso.

Assim, há pessoas que consideram brandas as atuais penas do homicídio culposo (decorrente de um ato punível não intencional), ou impróprio o princípio da responsabilidade penal apenas aos dezoito anos, ou inadequado o princípio geral da presunção da inocência que assegura ao réu primário responder ao processo em liberdade, ou necessária a existência de punições exemplares, como a injeção letal ou a prisão perpétua, para transgressões mais graves etc.

A questão da impunidade está no centro do debate político brasileiro e, dado o caráter aparentemente inexorável, pelo menos a curto prazo, da exclusão econômica e social – o motor principal da violência –, ele tende a ser cada vez mais intenso, passional, ruidoso.

Há, de fato, um aumento vertiginoso da violência, assim como da população carcerária, há um sentimento de insegurança geral, assim como um investimento crescente de recursos públicos (desviados de outros setores carentes) para a construção de presídios e para o aparelhamento das polícias, e os juízes são cada vez mais rigorosos na aplicação das leis penais, que, por sua vez, são cada vez mais drásticas. Mas não há um projeto de segurança pública que ultrapasse a idéia de punir.

Vivemos com a "passividade" e a submissão da população diante dos crimes mais atrozes, em uma realidade que impera com a impunidade generalizada e a convivência de todos com criminosos de morte.

A Justiça Brasileira perdeu sua "cabeça" - cortada nos bancos do Executivo para que a impunidade seja a Lei no Congresso.

O criminoso sabe que está livre para roubar, matar, estrupar e corromper, que a lei do Congresso libera a todos em um mundo sem lei.

"Nossas riquezas estão sendo tomadas aos lotes e não temos condição nem de sustentar uma guerrilha. Já perdemos 1/3 do Estado de roraima, onde estão as jasidas de Nióbio. 73% do pré-sal já é de propriedade estrangeira e existem mais posses estrangeiras na Amazônia do que de brasileiros. Sem contar que o povo está indefeso diante dos criminosos".

A Midia honesta segue sem o apoio dos organismos econômico, até quando?

Quando a economia for abalada pela desordem então a generosidade do Fascismo irá governar sem rótulo o nosso Brasil.

O Brasil será no futuro como a Venezuela, governada por um "Generoso Ditador"

que irá oferece um pedaço de pão para a população.


"A essência do fascismo e do nazismo está no totalitarismo,especificamente na noção de controle totalitário, ou seja, na ideia de que o Estado, é em última instância o chefe-de-Estado (no caso da Alemanha o Führer), deveria controlar tudo e todos. Para isso a homogeneização da sociedade é fundamental. As formas de controle social em regimes totalitários geralmente envolvem o uso e exacerbação do medo a um grau extremo. Todos passam a vigiar a todos e todos se sentem vigiados e intimidados. Cada indivíduo passa a ser "os olhos e ouvidos" do Führer no processo de construção de uma sociedade totalitária.[ Neste processo de homogeneização totalitária, os inúmeros festivais, atividades cívicas, com mobilização das massas nas ruas foram determinantes."

Um povo "pacificado" é manipulado e conduzido

em nome de uma "Democracia" injusta que penaliza os pobres, os velhos e os marginalizado.

A função fundamental da ideologia é ocultar divisões sociais, dissimular a aparência de indivisão através da ilusão das condições sociais reais em que vivemos. Assim afirma Marilena Chauí:

[...] ideologia e inconsciente através do imaginário [...] e do silêncio, realizando-se indiretamente perante a consciência. Falamos, agimos, pensamos, temos comportamentos e práticas que nos parecem perfeitamente naturais e racionais porque a sociedade os repete, os aceita, os incute em nós pela família, pela escola, pelos livros, pelos meios de comunicação, pelas relações de trabalho, pelas práticas políticas. Um véu de imagens estabelecidas interpõe-se entre nossa consciência e realidade; [...][i]

Povo Brasileiro que ainda pensa...






segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A OBRA DA HIERARQUIA- Iniciação Humana e Solar




Capitulo III
Iniciação Humana e Solar. Alice Bailey.

Pesquisado por Dharma dhannya e Maria Lucia Campos.
A OBRA DA HIERARQUIA-
Embora o tema da Hierarquia oculta do planeta seja de profundo interesse para o homem comum, seu real significado não será compreendido enquanto os homens não se compenetrarem de três coisas com ele relacionadas.

Primeiramente, que toda a Hierarquia de seres espirituais representa uma síntese de forças ou energias que estão sendo conscientemente manipuladas para promoverem a evolução planetária. Isto se tornará mais aparente à medida que prosseguirmos.

Em segundo lugar, que estas forças, que se exteriorizam em nosso esquema planetário através daquelas grandes Personalidades Que compõem a Hierarquia, a vinculam, com tudo que ela, contém à Hierarquia maior, que denominamos Hierarquia Solar.

sábado, 13 de agosto de 2011

DEFINIÇÃO DA INICIACÃO -




- A Iniciação Humana e Solar.
Alice Bailey - Resumo pagina 27-35)
Capítulo II- DEFINIÇÃO DA INICIACÃO -

A questão relativa à Iniciação está cada vez mais presente na atenção do público. Antes que passem muitos séculos, os velhos mistérios serão restaurados e existirá um corpo interno na Igreja — na Igreja do período, cujo núcleo já está em formação — no qual a primeira iniciação passará a ser exotérica.

Isto será apenas no sentido de que, dentro em breve, o recebimento da primeira iniciação constituirá a cerimônia mais sagrada da Igreja, realizada exotéricamente como
um dos mistérios dados em períodos certos, assistida pelos interessados. A iniciação ocupará, também, lugar semelhante no ritual da Maçonaria. Nesta cerimônia, os que estiverem prontos para a primeira iniciação serão publicamente admitidos na Loja por um de seus membros,
autorizado a fazê-lo pelo próprio grande Hierofante.

Maitreya




Devayana: O Sendeiro dos Deuses
http://amskueosmcj.blogspot.com/

Pesquisado por dharmadhannyaEL
"...um novo Veículo, Devayana, o "Sendeiro dos deuses" (ou dos Anjos), voltado para a Nova raça em seu alinhamento com o plano dévico."
O Livro do Dharma

ao lado: imagem indiana do Buda Maitreya, com ares aristocráticos.

Uma das formas de designar a nova expressão do budismo universal é como o "Caminho dos Deuses", Devayana, por sua dimensão espiritual própria.
Tratam-se das energias com que trabalha a Nova raça em geral, que ao ser a 6ª Raça-Raiz, ativa as energias do 6° Plano, que é o Dévico, ou seja, o plano em que as energias cósmicas adquirem um verdadeiro padrão de consciência.
E esta realidade diz respeito a uma especial abordagem plenária do universo. O cânone senário representa um inventário completo da dialética cósmica, seus pares de opostos formando um Todo, se bem que não necessariamente integrado em seu conjunto, mas sim em processo de integração.
Tal coisa corresponde as direções cósmicas e tem a ver com os mistérios dos Três Espelhos, abordados de algum modo pelos nahuas e maias, pelos gregos, pelos hebreus, etc.
Na Bíblia, encontramos em vários momentos a presença dos anjos. Aqueles que mais deperto dizem respeito com o presente, são os descritos pelo Apocalipse de São João, na hierofania em que surgem com seis asas (Ap 4,8), no mesmo sentido em que os deuses nahuas e hindús muitas vezes ostentam seis braços, que por vezes também se apresentam simplificadamete como quatro braços , nisto se assemelhando por sua vez a uma descrição bíblica paralela em Ezequiel. Esta última apresenta um simbolismo importante porque integra a famosa mitologia da carruagem celeste, a Mercabah, onde as rodas representam engrenagens cósmicas relacionadas a ciências espirituais como a Astrologia, a Cosmologia, etc.
Ora, esta abordagem plenária do cosmos corresponde a Brahmavidya, a "Ciência da Criação", que fundamenta esotericamente as práticas do Brahmanismo.
No Brahmanismo, a expressão Devayana representa o sendeiro dos deuses, as várias regiões em que se deve passar até chegar ao paraíso de Brahma. Tal coisa não é distinta das seis esferas do Budismo, contidas no Bhavachakra.

A TRADIÇÃO DEVAYANA*

Ainda que a expressão devayana ("caminho dos deuses") tenha sido recentemente atribuída ao budismo, sua origem é antiga na Índia e indica o caminho para o paraíso. No Brahmanismo, existe uma conotação na qual os deuses se dirigem através desta via ao mundo passageiro de Brahma, terminando por representar assim um Sendeiro de Retorno. No Yoga, é a forma como é referido o nadi Pingala, de natureza solar. Diz o Uttara Gita: "Pelo lado direito se extende o nadi Pingala, brilhante e refulgente como um grande círculo de fogo (o sol); este produto de virtude (Pingala) é denominado 'veículo dos deuses'" (II, 11).
Deste modo, encontramos na tradição hindu várias referências a este caminho solar de iluminação, ou a este aspecto positivo e superior da espiritualidade que hoje caracteriza a nova expressão do Budismo.
O veículo budista mais próximo ao Devayana é a linha Vajrayana, de natureza mental e ritualística. Porém, a síntese Devayana é ainda mais avançada, alcançando o plano da matese ou da realização ativa, graças aos vínculos hierárquicos presentes. Da mesma forma como os tibetanos afirmam que o Mahayana se encontra "dentro" do Vajrayana, este também se acha incluído pelo novo veículo. De fato, cada veículo "contém" de forma especial ao anterior.
O Devayana se caracteriza como ocultamente intuitivo e altamente pragmático. Atuando todo o tempo com a representação e a dramatização do processo de iluminação, trata-se de uma Escola de Quarto Caminho e, mais que isto, de pleno Sendeiro de Retorno, voltada para as realizações finais do ser humano, surgindo num momento em que a humani¬dade deve conhecer a iluminação de uma forma massiva, não apenas para o surgimento dos novos arhats, mas de toda uma nova humanidade, na expressão da Quarta Raça sagrada (ou da Sexta Raça-Raiz), a Americana.
O novo budismo é a um só tempo renovador e tradicional. Seus profundos recursos resgatam inúmeros aspectos ocultistas, reunidos numa síntese dinâmica. O antigo budismo –especialmente a rama tântrica preservada no Tibet–, é incorporado ao lado das modernas revelações da sabedoria da Loja Branca, tal como a Teosofia (que ficou conhecida entre outras formas como "Budismo Esotérico") e seu desenvolvimento através da Filosofia Esotérica de Alice A. Bailey, empregados como base de uma nova revelação, posto que o "caminho dos deuses" reflete a Tradição da Cúpula de Cristal dedicada à Hierarquia dos Mestres e dos Anjos que entra atualmente em vigor.
O Budismo surgiu sob o raio da Harmonia-Mediante-o-Conflito, daí haver desenvolvido o Caminho-do-Meio. A transcendência mediante o equilíbrio é uma das grandes características budistas. O chamado "vazio" (sunya), em suas várias expressões, é apenas a consciência neutra ou equilibrada dentro de algum par de opostos. O Budismo Devayana atua diretamente com estes pares de opostos, através dos chamados "Espelhos de Sabedoria". Ele busca estes relacionamentos através de seu inventário dimensional, que inclui especialmente os princípios de hierarquia, de tempo, de espaço e de gênero. Tratam-se, pois, dos aspectos fundamentais da existência, as bases sobre as quais toda a vida está assentada. E sobre estas quatro bases, surgem as Três Grandes Verdades do Dharma Tushita (ou da Felicidade, tushti):
1. O Ser Humano está destinado à Felicidade;
2. A Felicidade reside no Equilíbrio;
3. O Equilíbrio se assenta na Doutrina dos Espelhos de Sabedoria.
Observamos assim que, ao contrário do dharma negativo de Gautama, este focaliza não a dor da existência (tat), mas a felicidade do ser (sat). O próprio vazio não é em si uma meta, posto ser uma condição instável. Ele é colocado como algo dinâmico, na base para algo mais elevado, através de um novo plano de relações. Estes pares de opostos são vistos assim como elementos a serem percorridos no rumo da consumação da condição humana.
O Devayana é assim o veículo dos deuses ou dos iniciados, aqueles que buscam a síntese atuando diretamente sobre as dimensões contrárias e complementares, convertendo as dualidades em dialética. Os devas ou anjos representam também estas energias elementares e as próprias forças da iniciação.


Tushita: O Reino da Felicidade

"Tushita é o estado de felicidade por excelência ...a conquista da verdadeira felicidade depende de elevado poder espiritual adquirido, pois se trata da posse da luz."
"O Livro do Dharma"

A implantação de um Reino de Luz é sinônimo de Idade de Ouro. Que ninguém julgue que a anarquia pode conduzir ao Superior. Ainda assim, pode-se entrever que uma sociedade realmente educada, possa alcançar um grau de autonomia de fato notável (a Índia é hoje um exemplo que surpreende a sociedade mundial). E sem dúvida, é isto que a Hierquia planeja realizar, porquanto o objetivo da nova Dinastia de Mestres é justamente afirmar a soberania da Humanidade como aquele Reino por excelência a ser contemplado e coroado nesta Ronda, e já nesta mesma Raça-raiz em implantação.
Tudo isto partirá, no entanto, da reforma institucional, sobretudo a disposição dos Hierarcas iluminados no governo das nações, especialmente naquele povo eleito no qual surge especificamente o Avatar, sinalizando sua Missão universal.
Esta é uma premissa tradicional e imprescindível em toda a sociedade superior. É um pequeno preço inicial que o mundo deve pagar, ou seja, reorganizar suas instituições de modo a colocar no governo os verdadeiros Iniciados, ou melhor, os próprios Mestres. Ninguém deve ter a ilusão de se poder alcançar grandes conquistas espirituais se forma isolada do Todo. E a síntese entre política e espiritualidade é uma espécie de base universal para a implantação da Idade de Ouro. Deus deseja reinar sobre o seu mundo, e para isto Ele vale-se de seus Representantes, que são um só com a Sua soberana vontade.
Por esta razão, o alinhamento e o serviço ao Reino representam a mais nobre das causas, porque o Reino é uma síntese divina e universal. Daí que todos aqueles que participam da construção do Reino, adquirem méritos cármicos especiais, e se diz que se tornam nobres em suas almas. Qualquer gesto em favor do Reino divino apenas pode render frutos multiplicados, porque não pode haver nada mais importante e sagrado que o Reino.
Através das gerações, o mundo tem sido o espólio do Mal organizado. A tirania e a hipocrisia tem se revezado para dirigir as sociedades, ora aprisionando-a com cadeias externas, ora iludindo-a com a falsa autonomia.
Raros são os momentos em que o Senhor governa realmente o mundo. Ainda assim, nestas fugazes e remotas Idades de Ouro, bases importantes são implantadas, fazendo com que o mundo volte a se aprumar com os desígnios divinos e possa assim dar início a um novo ciclo de civilização.
O Novo Reino a ser implantado no mundo, trará a culminação do Plano divino para a raça humança. Expressará a plena realização dos potenciais da Humanidade, que é o Reino por excelência em desenvolvimento nesta ronda que culmina através da nova Raça-raiz. Daí se poder dizer que a nova grande Ordem espiritual se trata do Reino Humano por excelência...
O Reino em si é certamente o Universo da Luz, pois a conquista da Iluminação coletiva. O dom da Iluminação é a grande dádiva da Nova Raça.
Existe é claro uma Ordem especial para o novo Reino. Neste sentido, par exemplificar, é a primeira vez que uma Dinastia detém uma Triarquia, ou seja, uma hierarquia tríplice de iluminados, sendo capaz, portanto, de se organizar sistematicamente em termos de uma Sinarquia ideal.
Esta será definida pelos graus 4°, 5° e 6°, relacionados respectivamente ao poder material, à esfera religiosa e ao domínio científico, ou seja: tal como apresenta Saint-Yves d'Alveydre a função dos escalões sinárquicos.

Da obra "Dharma - a Canção da Vida", LAWS.
Postado por Editora-Livraria sempre com novos lançamentos
* O Pentalfa, Outono 2001, pgs. 3-4, Sociedade Universalista Nova Albion, PoA, LAWS

Da obra "Dharma - a Canção da Vida", LAWS

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Signo de libra Esotérico Alice Bailey


Signo de Libra Esoterico . Alice  Bailey
Libra é um signo de estabilização de cuidadosa apreciação de valores, e de encontrar o correto equilíbrio entre os pares opostos. Quando medito sobre os pratos da balança de Libra, penso na Alma - só ela pode encontrar o equilíbrio mental e espiritual. Os librianos precisam aprender a pensar e a viver como Alma sem egoísmo, egocentrismo que desequilibra a balança dos seus julgamentos e escolhas.
Dharmadhannya

Resumo do texto de Alice Bailey sobre o “Signo de Libra”.
Astrologia Esotérica Volume III Tomo I

A beleza da Alma é pura harmonia e Libra busca a beleza do amor , encontrar a beleza do amor é o seu destino, porém a Alma precisa estar no comando do seu destino.

Bailey afirma que para o libriano “Este é o estrito caminho do fio da navalha que se estende entre os pares opostos, o qual – para ser percorrido em segurança – exige um desenvolvimento de um sentido de valores”, um instrumento de avaliação nos momentos de escolhas e decisões; e o poder de utilizar corretamente a faculdade analítica e equilibradora da mente”. (1)

Com a consciência das polaridades, entramos em harmonia e o Espírito assume o comando da mente e do mundo emocional. Somos condicionados internamente por uma série de apegos, crenças, hábitos, desejos, velhos caminhos, os laços do passado que repetem nas escolhas, - a consciência tem as asas da liberdade e nos leva a escolhas certas no momentos certos, nos reunindo com as pessoas certas nos lugares certos que a boa sorte nos leva.

“Libra – contemplação – A vida da forma e da Alma equilibradas. Nenhuma domina. Equilíbrio. Um interlúdio em que a Alma se organiza para a batalha e a personalidade espera. Este é o caminho probatório. A dualidade é conhecida”.

Temos, pois, a atividade onde a personalidade cresce e se desenvolve, e contudo, ao mesmo tempo, vela e esconde o oculto “homem do coração”,que é o Cristo, no interior de cada forma-humana.


A história do desejo é encontrada nos quatro signos de Touro, Libra, Escorpião e Peixes.
1. Touro - o desejo material rege o Touro do desejo (Vida)
2. Libra – o equilíbrio do desejo. (equilíbrio)
3. Escorpião. A vitória do desejo espiritual – a Alma triuntante (qualidade)
4. Peixes – consumação do desejo divino - O desejo de todas as nações – O Cristo Cósmico. (Aparência)

Temos o interlúdio onde o ponto de equilíbrio entre esses dois é alcançado, e nenhum é dominante. A “Balança oscila para frente e para trás”, numa ou noutra direção ou- como às vezes é descrito – o homem balança entre os pares de opostos.

O balanceamento está ocorrendo no plano astral e os desejos dos homens estão predominantemente em posição de lançar o fator decisivo, enquanto que , no próximo ciclo, serão as mentes dos homens que decidirão”.

Para Bailey Libra é a constelação que está mais especificamente associada ao problema do sexo do que qualquer outra; é em Libra que o problema tem que ocorrer - o balanceamento entre os pares de opostos é alcançada a solução por meio da atividade da mente judiciosa e do estabelecimento de um ponto de equilíbrio entre os princípios masculino e feminino.

Este é o problema entre o negativo e o positivo, e entre os instintos ou os costumes e aqueles que livremente ascendem para onde podem escolher e são auto dirigidos em sua conduta e atitudes.

Esta auto direção pode levá-los a esta ou aquela direção na roda da vida; levá-los seja a seguir ao desejo egoísta, seja à aspiração espiritual; porém, o que se deve ter em mente é que, judiciosa e intencionalmente, e depois de refletir sobre, e pesar os vários caminhos, eles então fazem o que querem e que lhes parece correto e desejável.

Em si mesmo este fato tem uma utilidade básica e deste modo se aprende, porque toda ação produz um resultado e a mente judiciosa avalia causa e efeito mais corretamente que nenhuma outra.

Libra, governa a profissão jurídica e estabelece o equilíbrio entre o assim chamado certo e errado, entre o negativo e o positivo e também, entre o Oriente e Ocidente.
A lei deve tornar-se o guardião da justiça positiva, e não simplesmente instrumento de sua aplicação que envolve punição as leis infringidas.

A maturidade mental e social “elimina o uso da força em nossas relações nacionais; assim como a atitude social (em contraposição à atitude anti-social de todos que infringem a lei) se está tornando desejável e ensinada nas escolas, as crianças e jovens; assim também começa a despontar na consciência pública a idéia de que a persuasão de corretas relações e a difusão do auto-controle e o crescimento do altruísmo.

Novos métodos serão substituídos por treinamentos e experimentos incentivando o cultivo de atitudes e condições que evocarão a realidade do homem, trazendo o espiritual interno para o plano da consciência e assim produzindo o reconhecimento de Deus Imanente.

domingo, 7 de agosto de 2011

Chakra - PINEAL : A MORADA DA ALMA ?




PINEAL : A MORADA DA ALMA ?

http://cetholisticas.blogspot.com/2009/09/pineal-morada-da-alma.html

O físico Erwin Schrödinger, no epílogo do seu livro "O Que é a Vida?", fez uma inferência interessante, a partir de um postulado simples: "EU sou a pessoa - se é que existe alguma - que controla o movimento dos átomos, de acordo com as Leis da Natureza." Sim, porque você não é a soma de seus átomos (em apenas um ano 98% de seus átomos são trocados por outros!) e, assim, também não pode ser seu cérebro.

Acreditava-se também que o cérebro funcionasse como a CPU (processador) dos computadores, de forma rígida e mecanicista, mas ele também é inteligente, no sentido de procurar rotas neuronais alternativas para cumprir a função que ficou prejudicada, e novos neurônios estão nascendo o tempo todo, ao contrário do que acreditavam os cientistas até alguns anos atrás. Aliás, sobre esse assunto, quando o escritor espiritual (e ex-médico) André Luiz nos fala da estreita relação existente entre os neurônios e o perispírito no livro "Evolução em dois mundos" cap. IX,

sábado, 6 de agosto de 2011

Criando Nossa Forma Arcangélica - Daskalos




Criando Nossa Forma Arcangélica
Daskalos

Pesquisado por dharma DhannyaEl
Comece a meditação preliminar e continue.

Relaxe o corpo completamente e sinta seu corpo material. Nós temos que amar e respeitar nossos corpos. Eles são um presente do Pai. Respire no padrão 4 tempos. Concentre-se nas solas do pé, crie uma raiz embaixo de seus pés, sua figura de luz . Traga essa energia de luz cristalina em direção aos seus pés, passe para os dedos e, depois, para os tornozelos.


Respire profundamente e mova muito vagarosamente para seus joelhos. Sinta e veja seu duplo etérico...veja o brilho em e ao redor de seu corpo material ... é a vida.


De seus joelhos mova-se bem devagar para seu plexo solar... respire profundamente e se concentre neste centro. Inale e veja a pura luz energia irradiando de dentro de seu plexo solar através de seu corpo inteiro. Exale, e veja o medo, dúvidas e a escuridão saindo de seu corpo.

Criando Bolas de luz curadoras



Criando Bolas de Luz Curadoras
Daskalos
Dr. Stylianos Atteshlis

http://www.researchersoftruth.org/Portuguese/Daskalos/meditacoes.htm

Feche os olhos e relaxe. Estenda suas mãos materiais à sua frente. Afaste uma palma da outra cerca de 20 centímetros.

Respire no padrão 4x4. Você irá construir uma bola de luz azul-celeste. Veja, em seu plexo solar, uma bola azul celeste. Em cada inalação, você drena vitalidade etérica da atmosfera, levando-a para os pulmões e para o plexo solar. Lá , ela se espalha para todas as partes de seu corpo. Seus braços também estão ardendo na luz azul celeste.

A Voz - Daskalos





A Voz

http://www.researchersoftruth.org/Portuguese/CircleLessons/PreviousLessons/NewUzipped/P-07.30.02-The_Voice.htm

Agora, nos corpos, nos duplos etéricos dos corpos (o material, o psíquico e o noético) um Metatronos é seu Anjo da Guarda. Todo ser humano tem um Anjo da Guarda. Não é o seu chamado Eu superior. Ele é um Arcanjo diferente do seu Ego-Espírito-Alma. Por Amor aquele Anjo da Guarda está unificado a você. Quando você diz que ninguém pode ouvir ou ver o que você está fazendo - você está enganado. O Anjo da Guarda sabe tudo e, às vezes, quando você exagera, ele interfere. Isto é o que você chama de "dor na consciência". Você já analisou o que são esses lembretes da consciência vindo até nós, algumas vezes dizendo "Isto é errado! Você não deveria ter feito isto."? É a voz dele.

Agora, eu vou revelar muito mais. Você sabia que você está dialogando com ele a toda hora sem saber disto? Ele está unificado com você. Você pensa que está conversando com você mesmo. Preste atenção. Quando você se senta para meditar, em silêncio, você escuta este diálogo. Eu pergunto a vocês: "Com quem vocês estão conversando?" "Comigo mesmo." "Não é com você mesmo - é com seu Anjo da Guarda que você está conversando." É por isso que eu digo para escutarem sua voz interior e consultar aquele Arcanjo super inteligente que ama vocês. ~DASKALOS

Nota:
Daskalos deu um exemplo visual para esta unificação entre o Anjo da Guarda e nossa Alma-Espírito. Se você pegar duas velas acesas e juntar as suas chamas, elas vão parecer uma só. Separe elas e você verá que na realidade há duas chamas. Assim é com o Anjo da Guarda e nossa Alma-Espírito.

Subir



Lição do Círculo Virtual de 30 de Julho de 2002

Em nossas vidas há tantas vozes competindo pela nossa atenção. Externamente há as vozes da nossa cultura com suas notícias e mensagens sociais e comerciais. Há as vozes de nossas famílias, amigos e colegas de trabalho. Simultaneamente nossas emoções, desejos pensamentos habituais estão nos bombardeando. Tudo isso prossegue, continuamente, a cada dia de nossas vidas. No nível da personalidade, nós sobrevivemos e somos bem sucedidos ouvindo ou ignorando, seletivamente, estas vozes.

Coexistindo com este fluxo de vozes inundando nossa percepção, existe outra voz dentro de nós. Esta voz, no entanto, raramente é notada. Esta voz é uma voz verdadeira, uma que nunca irá nos desviar, nunca irá nos abandonar, nunca irá parar de expressar seu perfeito amor por nós. Esta voz tem nos acompanhado desde o momento de nossa humanização, através de todas as nossas encarnações e nos acompanhará até a Teose ( At-One-Ment absoluto com Deus).

Esta voz é normalmente conhecida como nosso Anjo da Guarda. Nosso Anjo da Guarda é de uma Ordem Arcangélica muito próxima ao homem. Um desses inumeráveis Arcanjos, pelo seu grande amor, se junta à Alma-Espírito de cada um de nós para nos acompanhar e guiar. Nós nunca estamos sozinhos.

Ninguém está sem amor. O Anjo da Guarda se junta a nós em completo At-one-ment, e mesmo assim, nunca perde sua própria natureza Arcangélica. Ele é o guia e o professor perfeito. Nós, muitas vezes, procuramos, externamente, por professores, gurus e mestres para nos ajudar a despertar para a realidade do que nós já somos.

Enquanto isso, nosso sempre presente Anjo da Guarda permanece pronto, em sua capacidade Super-Cônscia, para servir neste caminho. Muitos contemplaram e desejaram estar próximos a um mestre sábio que pudesse ajudá-los a encarar os desafios de suas vidas. Nenhum mestre terreno pode estar mais perto ou saber melhor o que você precisa do que o seu Anjo da Guarda.

Nosso Anjo da Guarda está em constante comunhão conosco. Seu trabalho em nossa evolução é muito importante. Sua voz não é confusa, conflitante ou complicada. Sua voz não expressa construções, noções e conceitos mentais.

Sua voz expressa a linguagem dos Arcanjos, a linguagem do Amor verdadeiro. Inicialmente pode parecer que esta voz é fraca e pequena comparada com outras vozes que chamam nossa atenção. Na realidade não há nada de fraco ou pequeno nela. Ela só é fraca para a percepção da nossa personalidade e isso é devido ao grau do nosso anseio em ouví-la.

Assim como o Anjo da Guarda observa e cuida da nossa personalidade, os Arcanjos dos Elementos cuidam dos nossos corpos. Os sete Arcanjos dos Elementos trabalham juntos em diferentes papéis. Eles usam a Vitalidade da Mente, como os vários Elementos, na construção e manutenção dos nossos corpos. Você pode ver evidências dos seus cuidados na cura de ferimentos e junção de ossos. Você pode sentir a presença deles em seu corpo como calor, saúde e vitalidade. Você pode até ouvir as vozes deles como as batidas do seu coração e no fluxo involuntário da sua respiração.

O conhecimento sobre o Anjo da Guarda e outros Arcanjos que estão trabalhando em nossos corpos, não deve permanecer como hipotético. É melhor se este conhecimento se tornar prático através das nossas próprias experiências. Individualmente ou coletivamente, nós não podemos deixar o desenvolvimento material da nossa raça ir à frente da nossa percepção e entendimento espirituais. Não é sábio e traz conseqüências. Estes irmãos do Espírito dão as boas vindas à nossa aproximação e nosso envolvimento consciente no grande trabalho deles.

Daskalos revelou muita informação que nunca antes havia sido disponibilizada ao público, especialmente em relação aos Arcanjos. Quando ele falava sobre eles, você podia dizer que os Arcanjos não eram abstrações teóricas para Daskalos, mas irmãos reais que ele conhecia bem.

Uma vez numa Lição na Stoa ele disse, “Se você estudar outras religiões sérias, você verá que a maioria mencionou os Arcanjos e Anjos, mas elas não estão dizendo muito sobre eles ou o trabalho deles na Criação. Talvez os outros mestres não ousaram revelar isto. Contudo, agora é o tempo para as pessoas conhecerem toda a verdade.”

Daskalos fez uma pequena pausa e, então, com uma voz gentil disse: “Um ser humano é de uma ordem Arcangélica - Como eu sei isto? Lendo em um livro? - Não! Entrando em contato com eles e conhecendo eles diretamente.”


Daskalos estava se referindo às descrições sobre as ordens Arcangélicas encontradas em religiões como o Cristianismo, Judaísmo e Islamismo. Ele também estava se referindo aos relatos Hindus, Budistas, Aztecas e Egípcios sobre este emissários Divinos.


"Anjos transcendem todas as religiões, todas as filosofias, todos os credos. Na verdade, os anjos não tem religião da forma como a conhecemos... sua existência precede todos os sistemas religiosos que já existiram na terra." São Tomás de Aquino

“Arc” vem de uma palavra grega que significa principal ou dirigente, então a palavra Arcnajos significa anjos dirigentes. No Cristianismo e no Judaísmo, os quatro mais conhecidos são Miguel, Rafael, Gabriel e Uriel.

Interessantemente, o homem não dava nome aos Arcanjos. Seus nomes são o som que suas vibrações fazem. Esta é a voz do Arcanjo. Apesar destas vibrações serem inaudíveis para o ouvido humano, os clariaudientes podem ouví-las.

Estas vibrações são emanações de Luz, que nós experimentamos como cor, som e significado. As letras de linguagens antigas são símbolos destes sons. Todos os nomes dos Arcanjos terminam com EL, que, nas línguas antigas como o Hebreu e Egípcio, significa Deus. O Arcanjo Rafael no Egito antigo era pronunciado Ra-Fa-El. Na sua língua, RA significava o Sol e FA significava vibração. Portanto, Ra-Fa-El significa o Sol-Vibração-Deus. Rafael é aquele Arcanjo cujas vibrações nos dão energia e força - Vitalidade Etérica.

Os Arcanjos são Seres Espirituais Santos que se projetam nos universos que eles criam e governam sem perderem sua condição de At-One-Ment com Deus. Os Arcanjos são dos Domínios do Ser, o que significa que eles são do Agora Eterno. Contrariamente, nós como Espírito, nos projetamos dos domínios do Ser até a Existência para encarnar. Nos tornamos humanizados, entramos no mundo e experimentamos o tempo.

Como seres humanos, nós temos uma sensação temporária de separação de Deus enquanto os Arcanjos não a têm. Após completadas as nossas encarnações humanas, nós retornamos aos Domínios do Ser ricos em entendimento, pelas nossas encarnações, de uma forma que os Arcanjos não podem compreender. Vir de uma ordem Arcangélica faz da humanidade verdadeiros irmãos dos outros Arcanjos.

Agora imagine duas crianças que são irmãos. Elas sempre viveram em um local cheio de luz. Assim, nesta condição, elas não podem realmente compreender o que a luz é. Sem a experiência da escuridão, elas não podem compreender totalmente a luz em que vivem. Agora, tire uma criança, temporariamente, da luz e mostre-a a escuridão da noite. Agora aquela criança irá compreender a luz muito melhor do que seu irmão que nunca viu a escuridão.

Algo semelhante ocorre com os Arcanjos e o homem. Os Arcanjos nunca deixam os Domínios da Luz para entrar na dualidade e experimentar a escuridão. Eles nunca se sentem separados de Deus como os humanos na existência sentem. Contudo, os seres humanos têm uma vantagem distinta após seu retorno aos Domínios da Luz e do Ser – eles ganharam um entendimento mais completo que os Arcanjos. Paramhansa Yogananda estava se referindo a esta vantagem quando disse: “A forma humana é superior à forma angélica. O Homem é o maior ser na Criação.”

Através de todas as nossas encarnações, os Arcanjos são, foram e sempre serão nossos guias e companheiros cuidadosos. Eles sentem alegria quando cooperamos com o trabalho e orientação deles. É o momento de entendê-los e conhecê-los melhor.

Amor a todos,

Daniel
30.07.2002


Uma meditação de uma Lição na Stoa por Daskalos

Relaxe completamente.

Quando eu menciono nosso coração. Eu quero dizer uma porção de matéria em nosso peito? Aí está o coração, o coração material. É isso que eu quero dizer? O coração é o único órgão no corpo material para o Espírito Santo e os Arcanjos conversarem conosco. Cada pulso do coração é a voz de amor deles por nós, para prolongar a vida do nosso corpo material (que não é o nosso Ser). Através do coração material nós podemos ouvir a voz do Espírito Santo e dos Arcanjos Sagrados.

Vamor ver isso por um outro lado. Nosso coração material não é o nosso coração real do qual eu estou falando. Por que nosso coração não está no corpo material. Ele está nos nossos chamados corpos psíquico e noético, que estão no corpo material. Nosso coração material está coincidindo com o coração do qual estou falando que é o coração não do corpo material, mas da nossa personalidade. Sim, é desse coração que estamos falando, que é um centro de energia. É o centro das nossas emoções.

Seu coração que é, como eu disse, seu santuário, o Santo dos Santos. Nele você adora a Deus - Vida. Vida Eterna. Compreenda isto. Você pode ter este coração. Mas antes, você deve ter um coração material limpo. Livre de inimizades, raivas, hostilidade e fraquezas.

Quando você se concentra naquele coração, você se concentra no seu Ser. Lá é sua igreja. Você não deve evitar entrar nela. A todo momento você precisa adorar a Deus e receber o que eu chamo Auto-realização e Vida, lá, naquele coração, você encontrará o seu Ser - Um Deus.

Apenas medite nisto: "Quem sou Eu como princípio de Vida, como o Ser, mantendo este corpo material, em que vivo, vivo? Eu sou a única entidade mantendo o corpo material vivo? É o conhecimento ou a sabedoria da minha personalidade que está mantendo o corpo material em boa ordem? Quem criou os órgãos?"


Concentrando-se seriamente você conhecerá a verdade. Você entrará em contato com as inteligências chamadas Arcanjos dos Elementos, que trabalham em seus corpos como seus escravos - amando você. E o que você oferece a eles? Nada. O que eles nos oferecem? Tudo. Eles estão aguardando. Eles estão nos amando.

~ DASKALOS

DASKALOS Elementais





- DASKALOS

Elementais

http://meditacaoplanetaria.blogspot.com/2010/04/pensamento-elementais-e-materializacao.html

Elementais era o assunto da palestra de Daskalos. De início, ele resumiu muitas das idéias já discutidas em reuniões anteriores. Era seu método pedagógico repetir a matéria dada rotineiramente até que os alunos a tivessem digerido por completo.


— Elementais — explicou — têm vida própria, como qualquer outra forma de vida, e podem ter uma experiência independente daquela que os projetou. Qualquer pensamento e qualquer sentimento que um indivíduo projeta é um elemental. — A seguir, Daskalos explicou que há dois tipos de elementais: os produzidos subconscientemente, que ele chamou de elementais de "desejos-pensamentos", e os construídos conscientemente, chamados "pensamentos-desejos".


— Um indivíduo — continuou — pode vibrar através de pensamentos e de sentimentos. 0 modo como a pessoa vibra determina o tipo e a qualidade dos elementais que ela cria. Quando ela vibra, primeiro, através dos sentimentos, está sujeita ao impacto das emoções e desejos, tendo o pensamento um papel subserviente. Estes são os elementais de desejos-pensamentos.

Quando o indivíduo está sob a influência do pensamento, ele constrói elementais feitos de substância noética e se torna um mestre do poder de visualizar imagens mentais. Um pesquisador da Verdade deve treinar-se para construir elementais poderosos mas benéficos, feitos de fortes pensamentos, dentro dos quais desejo e sentimento desempenham um papel de apoio. Esses elementais de pensamentos-desejos duram mais, são mais poderosos e tendem a completar muito mais rapidamente a tarefa para a qual foram construídos.


— Elementais de desejos-pensamentos são uma característica das pessoas comuns, que não têm entendimento sobre a natureza do pensamento e do desejo. Conseqüentemente, elas, com freqüência, são presas fáceis dos elementais que elas mesmas criaram. De acordo com a lei da Natureza, os elementais, uma vez projetados para fora, voltarão, no final, ao subconsciente da pessoa que os criou.

Eles então afloram das profundezas da memória ao nível consciente para adquirir uma nova energia e retirar-se outra vez. 0 mesmo ciclo se repete até que tais elementais conseguem ficar no subconsciente da pessoa numa base mais permanente. Nesse caso, eles absorvem energia do duplo etérico do indivíduo e, desta forma, prolongam sua vida. É assim que se formam hábitos e obsessões tais como fumar, jogar e beber.


— A tendência que os elementais têm de voltar à fonte que os produziu é o que torna possível a lei do Karma. Um indivíduo, mais cedo ou mais tarde, será confrontado com os elementais que ele, consciente ou inconscientemente, criou.


Numa conversa que tive, certa vez, com Daskalos, ele afirmou que os elementais de desejos ardentes podem retornar à pessoa que lhes deu origem num momento em que ela menos desejar. Nessa ocasião, Daskalos contou que em uma encarnação anterior, quando era um italiano durante a Renascença, ele era obcecado pela idéia de inventar uma máquina de imprimir. 0 resultado final dessa obsessão foi passar a vida atual trabalhando como linotipista numa oficina de impressão do governo.


— Nossas personalidades atuais — continuou Daskalos — e as circunstâncias nas quais vivemos, são a somatória dos elementais que construímos desde nossa descida ao mundo tridimensional e o começo dos nossos ciclos de encarnação. Os elementais são formados pela mesmíssima substância com a qual a personalidade e os universos em geral são formados, ou seja, por matéria etérica dos mundos noético, psíquico e o de matéria densa.


— Examinemos — continuou Daskalos, enquanto um público de cerca de trinta pessoas escutava com atenção — o processo pelo qual se forma um elemental. Você vai notar que não é possível, para um ser humano, desejar algo antes que ele saiba da sua existência. Por exemplo, quando vejo um objeto, isso quer dizer que vibrações etéricas da luz incidiram em sua superfície e transferiram imagens e formas para os meus olhos. Elas causam uma irritação no nervo óptico e depois no cérebro, o que é gravado na mente como visão. Suponhamos, agora, que eu veja um objeto que os homens consideram precioso, digamos, um colar de brilhantes. Eu me inteiro da existência deste objeto pela visão.

Imaginemos que eu seja uma pessoa com um grande desejo de ter um colar de brilhantes. O que acontece, então? Matéria psíquica se concentra em volta da imagem do colar. Forma-se o desejo. É precisamente a matéria, psíquica que torna possível o nascimento de um desejo, que é seguido por pensamentos de como satisfazê-lo, neste caso, como conseguir o colar. Uma série de elementais está sendo formada em tomo daquele objeto, tendo como principal objetivo a sua aquisição pela pes¬soa que os projetou. Apenas a consciência da sua existência e o desejo de possuí-lo não são suficientes. Para que tal elemental seja criado, devem acontecer então pensamentos sobre o objeto. Subconscientemente, o indivíduo inicia o processo de visualização da imagem mental.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011







"Vem, Espírito Santo"
www,eon.com.br
e emite a tua luz celestial radiante.

Vem, pai dos pobres,vem, doador das coisas boas,vem, luz dos corações.

Consolador supremo,candido hóspede das almas,doçura refrescante.

No trabalho, descanço,no calor, refresco,nas lágrimas, consolação.

Oh luz abençoada,preenche a intimidade dos coraçõescom tua fidelidade.Sem teu poder,nada há no homem,nada é inofensivo.

Lava o que está sujo,irriga o que é árido,cura o que está ferido.Flexiona o que é rígido,aquece o que é frio,rege o que se desvia.

Dá tua fidelidade,em confidencia,sagrado setenário.Dá o mérito da virtude,o exito da salvação,dá a alegria perene,

Amen. Aleluia
.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

AFIRMAÇÃO DO DISCÍPULO





AFIRMAÇÃO DO DISCÍPULO
(DO LIVRO DE Alice Bailey.

Eu sou o ponto de luz dentro da luz maior,
Eu sou um fio de energia amorosa dentro do fluxo de amor divino.
Eu sou um ponto de fogo sacrificial,
Concentrado dentro da ardente vontade de Deus e assim permaneço.
Eu sou o caminho pelo qual os homens poderão chegar,
Eu sou a Fonte de força que lhes permite resistir.

Eu sou o raio de luz que brilha no seu caminho e assim permaneço.
E assim permanecendo, revolvem e trilham esse caminho, os caminhos dos homens,
E conhecem a vontade de Deus. E assim permaneço.
Combato pela compreensão.
Deixe que a sabedoria tome o lugar do conhecimento em minha vida.

Combato pela cooperação.
Deixe que o mestre da minha vida, a alma,
E da mesma forma aquele que procuro servir,
Por meu intermédio envie luz aos outros.

Permaneço no centro da Vontade de Deus.
Nada poderá desviar a minha vontade da Dele.
Por meio do amor cumpro aquela vontade.
Volto-me para o campo do serviço.

Eu, o triângulo divino, ponho em prática aquela vontade dentro do que é reto
E sirvo os meus semelhantes.
Sou o mensageiro da Luz.
Sou um peregrino no caminho do Amor.

Não caminho sozinho, mas reconheço-me como um entre as grandes almas,
E unido com elas para servir.
A força deles é minha. Essa força reivindico.
Minha força é a deles e isso dôo livremente.

Como uma alma, caminho sobre a terra, eu represento o Uno
Estou com o grupo dos meus irmãos, e tudo que tenho é deles.
Possa o amor que está na minha alma fluir para eles.
Possa a força que está em mim elevá-los e ajudá-los.

Possam os pensamentos criados na minha alma
Atingi-los e encorajá-los.
Conheço a lei e luto para chegar ao objetivo
Nada deterá a minha evolução no caminho.

Todas as partículas de vida dentro da minha forma respondem.
Minha alma lançou esse chamado,
E a cada dia mais claro ele ressoa.
A fascinação não me detém.

O caminho à frente é luminoso.
Minha súplica se estende para chegar ao coração dos homens.
Eu procuro, eu tento servir às necessidades deles.
Dêem-me a mão e caminhem comigo.

Os filhos dos homens são todos um e eu sou uno com eles.
Procuro o amor, não o ódio.
Procuro servir e não exijo ser servido.
Procuro curar, não ferir.

Deixe que a dor traga a merecida recompensa de luz e amor.
Deixe que a alma controle a forma exterior, a vida e todos os acontecimentos,
E traga à luz o amor
Que permaneça sob os fatos do tempo.

Deixe que surjam a visão e o discernimento.
Deixe que o futuro se revele.
Deixe que a união interior se mostre e que a discórdia exterior desapareça.
Deixe que o amor prevaleça.

Deixe que todos os homens amem.
Conhecemos, ó Deus de vida e amor, todas as necessidades.
Toque novamente o nosso coração renovado com amor, para que também possamos amar e
doar.
Mestre DK
.

Filosofia Teosofica



PRECEITOS DA FILOSOFIA
http://www.vislumbresdaoutramargem.com/

A Sabedoria Teosófica em Poucas Palavras

Helena P. Blavatsky

Quando sobre nós desce o silêncio, podemos
ouvir as vozes dos deuses. Na calma luz da lei
divina, eles anunciam o verdadeiro caminho a seguir.

* Quem abandona a verdade encontrada em sua alma, para então seguir a letra morta, está a serviço do efêmero.

* Aquele que não tem qualquer discernimento é pior que um lobo selvagem.

* O homem que projeta a sua imagem no espaço e depois chama a imagem de “Criador” não vê problemas em atribuir a este “Deus” os seus próprios erros.

* Aquele que foi enganado uma vez fica com medo da maldade e suspeita até do que é verdadeiro.

* Ao contrário do que acontece com as árvores altas, a suave folha de grama não é arrancada pela tempestade. Os poderosos só guerreiam com os poderosos.

* Nada, e nenhuma criatura, está livre do mal. A árvore sândalo tem suas raízes cobertas de cobras. Suas flores são atacadas por abelhas, seus galhos são quebrados por macacos, e sua parte mais alta é atacada por ursos que buscam alimento. Nenhuma parte dela está livre de sofrimento.

* A boa fortuna pertence àquele que possui contentamento. Para quem usa sapatos, a Terra inteira é coberta de couro.

* Este mundo é uma árvore venenosa que produz dois frutos doces: a essência divina da poesia, e a amizade dos que têm um coração nobre.

* Quem quiser viver na memória dos seus semelhantes deve tornar cada dia proveitoso, através do estudo, da generosidade, e da sabedoria.

* Os maldosos são como um jarro de barro, fácil de quebrar, e cujos fragmentos será difícil reunir. Os bons são como jarros de ouro, difíceis de quebrar, e facilmente reunidos.

* Não sejas amigo dos maldosos. O carvão, quando está quente, queima; e quando está frio, mancha os dedos.

* Evita aquele que calunia em segredo e elogia em público. Ele é como uma taça de veneno coberta de creme na superfície.

* Um veículo de duas rodas não pode avançar apenas com uma roda. Do mesmo modo, o destino potencial de alguém só pode se transformar em realidade se as suas ações práticas apontarem na mesma direção.

* A vida dos mortais é como um raio de luz da lua que tremula sobre a superfície de um lago. Sabendo disso, cada ser humano deve cumprir o seu dever.

* A alma pura é como um rio. Sua fonte sagrada é o autocontrole; sua água, a verdade; suas margens são a ética; e suas ondas, a compaixão.

* Não se consegue mel sem enfrentar dificuldades. Ninguém vive sem angústia e sofrimento.

* É inútil dar conselhos para um tolo.

* Para quem dominou o eu inferior através do eu superior, o eu inferior é um amigo. Mas para aquele que não venceu os sentidos através da força mental, o eu inferior é um inimigo.

* Os olhos são janelas, pelas quais se vê o coração. O cérebro é uma porta, pela qual o coração pode escapar.

* A devoção e a visão clara não pertencem a quem come em excesso, nem àquele que não se alimenta. Tampouco pertencem a quem dorme demasiado, ou a quem fica demasiado tempo acordado.

* Ao final de uma vida inteira de estudo, o homem que possui conhecimento se aproxima da Divindade; ao final de muitas vidas, o homem sábio alcança a unidade com o Todo.

* O cachorro late para a lua, e a lua não dá atenção a ele. Deves ser como a lua.

* Do mesmo modo como a tua respiração interage com o ar, faz com que a tua alma se relacione, em harmonia, com a inteligência universal.

* Não deves andar com gente maldosa, nem seguir conselhos de tolos.

* Não rias dos defeitos alheios. Evita assumir uma atitude orgulhosa diante dos mais humildes. Não firas os sentimentos dos pobres. Trata de ser amável com quem é mais fraco que tu. Deves ter solidariedade para com todos os seres.

* Não te divirtas às custas daqueles que dependem de ti. Não rias de um homem venerável, porque ele é teu superior.

* Num lugar baixo e plano, um pequeno monte pensa em si mesmo como uma grande montanha.

* Até o coração de um mendigo fica descontente com metade do universo. Ele não nasceu para uma parte, mas para o todo.

* Nossa vida é a ante-sala do palácio onde está o nosso verdadeiro tesouro - a imortalidade.

* É inútil tratar de capturar o eco do oceano agarrando a concha do mar em que ele está oculto. É impossível capturar a essência dominando a forma na qual ela brilhou por um momento.

* Quando sobre nós desce o silêncio, podemos ouvir as vozes dos deuses. Na calma luz da lei divina, eles anunciam o verdadeiro caminho a seguir.

* Todo o ar ressoa com a presença do espírito e das leis espirituais.

* Sob a miríade de ilusões da vida, o espírito trabalha constantemente em busca da sua meta. Ele avança para a divindade de modo silencioso e imperceptível; mas faz isso irresistivelmente.

* Mesmo sofrendo, ninguém deve cair num estado de espírito amargo, nem fazer ações visando prejudicar outros.

* Ninguém é um ancião porque seu cabelo é branco. Mesmo sendo jovem, aquele que tem sabedoria é considerado um Ancião pelos deuses.

* Um homem sábio deve evitar honrarias como se rejeitasse um veneno; e deve sempre receber desrespeito como quem recebe ambrosia.

* Embora desrespeitado, o homem sábio dorme em paz, desperta em paz, e vive em paz neste mundo. Mas aquele que o despreza destroi a si mesmo.

* Do mesmo modo como o homem que cava a terra encontra água, o estudante dedicado alcança o conhecimento.

* Um bom homem pode receber conhecimento sagrado inclusive de alguém que sabe menos que ele. A virtude mais elevada pode ser aprendida a partir da menor virtude.

* Assim como o semeador não terá uma colheita se plantar suas sementes em solo salgado, aquele que transmite conhecimento não alcançará frutos, se o transmitir para quem não está à altura.

* Quem não sabe o seu próprio valor não é capaz de apreciar o valor dos outros.

* Aquele que não vê a si mesmo com humildade nunca será visto como grande pelos outros.

Os preceitos acima foram selecionados dos capítulos referentes aos meses de agosto, setembro e outubro da obra “Gems From the East”, de H. P. Blavatsky.

Em 1890 foi publicada em Londres uma
compilação de preceitos feita por Helena P.
Blavatsky. O livro, intitulado “Gems From the
East”, apresenta um pensamento para cada dia do
ano. Hoje a obra faz parte do volume XII dos
“Collected Writings” (Escritos Reunidos) de Helena
Blavatsky (TPH, Adyar, pp. 425-476). Traduzimos a
seguir uma seleção dos axiomas referentes a três meses do ano.

(C. C. A.)



http://www.vislumbresdaoutramargem
.com/

terça-feira, 2 de agosto de 2011

signo de libra esoterico




Libra
Clara WEiss
Pesquisado por dharma dhannya astrologa e psicoterapeuta transpessoal


É um signo de estabilização, de cuidadosa apreciação de valores, e de encontrar o correto equilíbrio entre os pares opostos. –exige um desenvolvimento de um sentido de valores, e o poder de utilizar corretamente a faculdade analítica equilibradora da mente.

LIBRA (BALANÇA)
23 de setembro -- 24 de outubro

Num pequeno poço d'água
Que você salta facilmente
Vi refletido todo o céu
Pensei: Como
Medir corretamente
Esta linda água...
Pela Terra que a contém:
Pelo Céu que ela contém? Solomon De La Selva

O primeiro requisito para crescer em Libra é um sentido de proporção que decorre das numerosas pesagens de pares opostos feitas na vida diária. Este signo de Libra é difícil de compreender porque manifesta uma soma total, uma síntese das qualidades passadas do aspirante e de suas atuais realizações, puxadas para lá e para cá pelo movimento de gangorra da balança -- a urgência da alma em ir para frente e para cima, e o puxar para trás e para baixo dos velhos hábitos e desejos que tentam predominar.

Libra é considerada um período de "interlúdio", no qual o movimento da balança passa a ser um teste que apresenta como escolha o eu inferior e o Eu Superior; escolhe-se entre descer mais profundamente na matéria, seguindo o caminho involutivo, ou sair do mundo das formas para o caminho evolutivo que leva ao desabrochar espiritual.

Oferece-se a escolha entre os desejos da personalidade ou as aspirações da Alma. Libra é o signo no qual aparece a primeira visão do "caminho estreito do Discipulado".

Libra e Gêmeos representam dois aspectos da dualidade. Em Gêmeos, o esforço está em manter um intercâmbio fluente entre os opostos; em Libra, a meta é manter entre eles o equilíbrio, que eventualmente permitirá que a Alma predomine e tome a decisão final de trilhar o Caminho do Discipulado, decisão que o signo seguinte de Escorpião enfatiza.

A atividade das energias librianas torna possível a descida da iluminação da Mente Superior para a Inferior, levando aqueles lampejos de intuição a se tornar a causa do desenvolvimento da verdadeira síntese onde a visão é clara.

O conhecimento de si mesmo aumenta e a pessoa liberta-se do medo.1 Não há nenhum ponto único de crise em Libra; o signo em si já é considerado uma "longa crise", formando uma tríade de crises com Leão (individuação) e Capricórnio (iniciação).